Ex Improviso

Mínimo sou, mas quando ao Nada empresto a minha elementar realidade, o Nada é só o Resto. Reinaldo Ferreira

My Photo
Name:
Location: Lisboa, Portugal

Dizem que sou como o sol mas com nuvens como na Cornualha

Saturday, April 29, 2006

Como negar a imanência

Leonor envolve as postas de pescada pela farinha enquanto o óleo na frigideira vai ganhando a temperatura ideal para as fritar. Gil, que ultrapassou a sua altura desde que fez os dez anos, aproxima-se dela por trás, tira-lhe o prato do peixe enfarinhado das mãos e pousa-o em cima da mesa. Vira a mãe para ele e , abraçando-a diz-lhe:

- Mami, gosto tanto de ti que quando ris eu rio também.
- Oh, Gil. – responde enternecida Leonor, enlaçada naquele abraço. o óleo vai aquecendo.

- Mami, gosto tanto de ti que quando choras eu choro também. – continuou o Gil
- Oh Gil. – Leonor sente-se aconchegada no abraço ternurento do filho. O óleo vai queimando.

- Mami…
- Sim…
- Fica rica para eu ficar também.

Leonor afastou o Gil, sentindo-se traída por ter acreditado nos sentimentos puros daquela solidariedade filial maternal para depois ter sido apanhada na flagrância do materialismo manifesto do desejo do vil metal.

Gil, afastado bruscamente, não apagou o riso. Continua afastado, mas de braços abertos.

- Mami… é a vida: a transcendência versus imanência. Mami… eu sou imanente: eu existo, sou fixo, perdurável, como, durmo, e a comida e o resto não cai das árvores como no Jardim do Éden.

- Enganaste-me! – Leonor começa a fritar o peixe.
- Não! É tudo verdade!


Da Leonoreta

34 Comments:

Anonymous JMC said...

É verdade, ás vezes, uma bricadeira com muito realismo, tambem é preciso, é tambem o demonstrar carinho e Amor, mas tambem o ficar esclarecido que o mundo não lhe esta a passar ao lado, e que o Pai Natal já la vai o tempo em que acreditava, agora além da parte emosional, já existe tambem a parte material, ou seja a parte real, é no fundo um texto simples mas muito exemplificativo e de que não nos podemos esquecer que felizmente os nosso filhos evoluem, e não param de nos surpreender.
Bom fim de semana.

JMC

2:07 PM  
Blogger António said...

Querida Leonor!
Mais um dos teus estupendos posts retirados de um pequeno detalhe do quotidiano.
Gostei muito, como de costume.
Só um pormenor:
Fritaste o peixe em óleo queimado?
Olha que a pergunta é absolutamente ingénua, juro.
É que nunca fritei nada na vida!
(embora já tenha sido frito)

Beijinhos

4:00 PM  
Anonymous Cris said...

Pois, Leonor! Tenho cá duas Gilas...
Beijo doce, doce e aproveita este fim de semana prolongado até ao tutano para descansar.

Ler-te é deliciar-me a ponto de ter a Gila mais nova à minha volta:
- Mãe, 'bora lá, que me apetece ir sair! Quando viermos comentas, ok?
A tua amiga não se importa, claro! É por uma causa mais do que justa: ME!!!
Não preciso dizer-te mais nada, pois não?
Fica bem, Amiga ***********

4:25 PM  
Blogger AS said...

Querida Leonor

Ao ler este teu texto, não resisti em te deixar aqui um pequeno fragmento de um texto de Virgílio Ferreira:

" O ser humano precisa de não estar sempre no quotidiano, precisa sair dele, entrar noutra sensação do mundo. Precisa de sair da lógica da produção, precisa de voltar a saber que que não há só um caminho entorpecedor e mecânico, que a vida é muito mais subtil do que isso, mais rica de sentidos e sensações que nos envolvem em múltiplos afectos, que se cruzam, brilham e ilumimam.
Não fiques á espera que o mundo se transforme num grande asilo de decrépitos a olharem para o chão do seu destino.
Ama a vida, ouve as aves, olha as flores, vive intensamente o milagre de existires. E terás atingido o máximo da tua infinita acidentalidade.
Aí, serás eterno!..."

Espero que entretanto os filetes de peixe não se tenham queimado...

Um abraço...

7:25 PM  
Blogger augustoM said...

Leonor, parece-me que o Gil actua mais por indução do que por imanência.´São as subtilezas da vida.
Fiquei à espera da informação sobre o cultural mente, que te pedi no mei último comentário.
Um beijo. Augusto

9:37 AM  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Leonor
Aos 10 anos com aquela linguagem???!!! Bem, sou crédulo, as crianças são cada vez mais desenvolvidas... :)
A ser verdade, ele brinca, né? :)
Um beijo
Daniel

4:02 PM  
Blogger Mocho Falante said...

olha que dizer???? está estupendo, muito bem escrito e com a sensibilidade que já nos habituaste.

Beijocas doces

7:17 PM  
Blogger M.P. said...

Uma DELÍCIA, Leonor!
Acho que a Mami deve estar toda babadinha pelo fihote ser assim! Beijinho!
:)**

9:28 PM  
Blogger Luisa said...

De repente cai-nos em cima a realidade!

9:24 PM  
Anonymous Ana Joana said...

ahahahah o teu Gil é o maximo! Aquele ar de bonacheirão reguila é uma delicia. E pelos vistos tudo condiz! É uma arte viver. Saber viver, que à partida deveria ser quase que uma obrigação, é um privilégio de alguns. Usar o humor e a ternura para "levar" à real, é uma manifestação de inteligencia, das mais apuradas. Adorei rssss. Felizmente tenho um João que me presenteia com frequencia com este tipo de manifestações desconcertantes que me derretem. Que bom!

Beijinhosss e optima semana para ti
Ana Joana

12:23 AM  
Anonymous Ana Joana said...

Voltei para te perguntar: onde vais parar no proximo ano lectivo?

Beijinhos

9:20 AM  
Anonymous Princesa said...

Cara Leonor,
Vim aqui pela primeira vez e como é bom sentir tanta frescura numa pequena prosa!
Adorei e voltarei, sem duvida!

Grande abraço!
Princesa

4:08 PM  
Blogger travessias said...

Engano ou não é ternurento.
Parabens Leonor.

6:55 PM  
Blogger Nilson Barcelli said...

Gostei imenso deste teu texto.
Até porque as crianças, muitas vezes, são mais materialistas do que nós pensamos.
Até nos manipulam se não estivermos atentos...
Beijos.

10:25 AM  
Blogger Leonoretta said...

Para JMC

è verdade. os miudos estão sempre a surpreender. ainda bem, porque senão seria tudo uma grande pasmaceira. mas os adultos também surpreendem. quando menos esperamaos.

abraço da leonoreta

12:58 PM  
Blogger Leonoretta said...

Para Ana Joana

Tens razão. O meu gil é o maximo. o meu guilherme também, rssss

beijinhos da leonoreta

1:01 PM  
Blogger Luh said...

Procuro:
Viveu em LM. É o "meu" urtigão favorito.
Agradeço que o informem que faz falta nas Comunidades.
Não pago alvissaras.

1:07 PM  
Blogger Eva Shanti said...

Pois é, a quem tem o Amor, só falta mesmo um dinheirito, né?

Gostei imenso da história, porque €€€ à parte, foi um abraço do fundo do coração, só pode!

Bjs

5:34 PM  
Blogger Luh said...

Não sei se é da imanência, que macacos me mordam não sei o significado, mas como consegui viver 57 anos sem o saber...
Há muito tempo que sigo o que escreves com toda admiração e respeito.
Não entendo o teu desagrado no meu blog. A sério.
urtigão=a refilão, rezingão...desenho do Tio patinhas a que eu acho piada . Longe de mim outros interesses....

12:11 AM  
Blogger Luh said...

Desculpa qualquer coisinha

12:12 AM  
Blogger amigona said...

Oi amiga, nunca mais apareceste... beijo para ti...

9:57 AM  
Anonymous mar said...

Que dizer??
Que é sempre um prazer ler-te... Mas isso já tu sabes :)
Beijos

10:15 AM  
Blogger augustoM said...

Leonor andei a ver os textos que comentaste mas não vi em nenhum a explicação de como participar no Cultural Mente.
Um beijo. Augusto

9:36 PM  
Anonymous ferrus said...

É o rai da "Imanência"...mas deixemos estas coisas comuns do dia a dia...
por falar em dia...

disse-me uma estrelinha nesta madrugada sorridente que faz hoje anos que nasceu uma menina anunciando o "início" da Primavera :P

Parabéns, menina Leonor e que os deuses te sorriam sempre

9:16 AM  
Blogger Isabel-F. said...

5.5.2006

Oi Amiga,
Parabéns. Feliz Aniversário. Paz, Amor, Carinho , Alegrias e Sucessos na tua vida, hoje e sempre...

beijinhos e a minha amizade

9:27 AM  
Anonymous Netucha said...

Parabéns Bela Leonoretta,
muita, muita felicidade,
muitos anos com saúde, amor paz e
AMIZADE!

Muitos beijinhos pra ti e nada de "desperdicios" - APROVEITA BEM TUDO DE BOM COM QUE A VIDA TE BAFEJOU!

Um dia muito muito feliz

Netucha

9:57 AM  
Blogger Nilson Barcelli said...

Não há mais histórias das tuas Leonor?
Escreve quando puderes...
Pelo teu comentário acima parece que tens 2 rapazes. Eu também, mas são mais velhinhos.
Beijos querida amiga e bom fim-de-semana.

10:57 AM  
Anonymous JMC said...

Leonor,

Espero que tenha um belissimo dia de aniversário.

Com amizade do,

JMC
05052006

11:28 AM  
Blogger Henrique Santos said...

Oh, não imanência,
sopra noutra consciência,
porque me atromentas agora?
Estou a fritar peixe,
põe-te porta fora,
não cabes neste encaixe,
tramas o Ricky nas rimas,
lixas, mesmo sem limas...

A brincar num texto que adorei...
Parabéns pelo aniversário, e aceita o realismo do teu filho, que todos os dias é educado no relativismo...
Bjinhos Ricky

5:15 PM  
Blogger José Gomes said...

Desculpa, mas só hoje consegui vir aqui.
Tive que ler o teu texto à pressa, no medo que o óleo pegasse fogo ao exaustor...
Filhos...
Amiga, aquele abraço.

8:48 PM  
Anonymous IO said...

Eu, cá, acabo de saber que fazes anos: PARABÉNS!!, IO.

9:47 PM  
Blogger Luh said...

Parabéns Bela. desejo-te as maiores felicidades.
Bjs

2:15 AM  
Blogger th said...

Mea culpa! preguiça também,e certos afazeres. Ontem vinha no Alfa Pendular, era sexta-feira, lembrei-me de ti, se calhar até viemos no mesmo comboio...
Beijo de Parabéns, vem sempre a tempo, não é? prometo voltar breve, th

8:36 PM  
Anonymous Anonymous said...

Hi Help homeless children!
buy [url=http://phentermine.alldating.org/phentermine.htm]phentermine[/url] online
phentermine
G'night

3:59 PM  

Post a Comment

<< Home