Ex Improviso

Mínimo sou, mas quando ao Nada empresto a minha elementar realidade, o Nada é só o Resto. Reinaldo Ferreira

My Photo
Name:
Location: Lisboa, Portugal

Dizem que sou como o sol mas com nuvens como na Cornualha

Saturday, April 01, 2006

Sempre alerta para servir

O Gil é o meu caçula.

Fez a sua entrada nos escuteiros aos seis anos. Passou pelos Lobitos, Exploradores, Pioneiros e Caminheiros. Finalmente fez a sua promessa de chefe.

Durante a sua passagem por cada um dos estágios esforçava-se por merecer as respectivas insígnias, exibindo-as com orgulho na camisa, perdendo-as a cada nova promessa.

O rapazinho de barba é o Ricardo. As outras miúdas são a Sara e a Andreia. Estão juntos desde o princípio fazendo a mesma caminhada. Penso que são bonitas estas amizades que vêm desde a infância.

da Leonor

41 Comments:

Blogger António said...

Querida Leonor!
Um post curto, desta vez.
Mas, para além do orgulho da mamã, quero realçar que os melhores amigos de alguém são, geralmente, aqueles que foram colegas durante a infância e, sobretudo, a adolescência. Colegas nas escolas ou em actividades especiais, como o desporto, o escutismo, o teatro ou outras artes, a política...eu sei lá!

Beijinhos para ti

2:43 PM  
Blogger almaqueabsorveaslagrimas said...

Eu não penso querida Leonor, eu tenho a certeza qu são belas demais. E são esses os amigos que devemos sempre ter. É bom demais e conforta-nos a alma e preenche-nos os dias. Fazem aqueles sorrisos na cara depois de um dia mau. ;) São os anjos que merecemos venerar.. oh yeah.

beijinho ****

3:23 PM  
Blogger AS said...

Querida Leonor,
Gostei de partilhar contigo estes momentos de maior afectividade, onde tantas vezes nós próprios nos revemos...

Um beijo...

4:30 PM  
Blogger Henrique Santos said...

Olá "Lianor",
A minha neta está no princípio dessa caminhada bonita, cheia de ensinamentos matavilhosos. Por isso, valorizo muito o teu orgulho e do VI, porque há razões objectivas para tal, e tu ao compartilhares connosco esses sentimentos, dás-nos a oportunidade de os celebrarmos convosco, ainda que virtualmente. Parabéns para todos vós. Trazes-nos sempre momentos diferentes de emoções e histórias que nos cativam, e hoje aqui está algo que vem de dentro... Bonito.
Bjinhos Ricky

5:11 PM  
Blogger travessias said...

...e estar nos Escuteiros é um bom exemplo de amizade. Os meus andaram nos Escutas de Caxias. Depois, por mudanças e outras razões, deixaram de ir. Mas gostaram.
Bom fim de semana, Leonor.

5:50 PM  
Blogger Isabel-F. said...

Claro que são importantes estas amizades...qualquer amizade é importante...é dos poucos valores que ainda nos restam...

bom sábado
beijinho para ti

6:57 PM  
Anonymous Ana Joana said...

Olá Leonor,

É tão bom olharmos para os nossos filhos e vê-los a concretizar seja o que fôr! Ficamos mesmo babadinhas rsss.

Sempre pensei que as amizades que se constroem e alimentam desde a infância são as mais sólidas. O meu filho mantem o grupo desde a primária. Hoje já todos licenciados, alguns a começarem a constituir familia, continuam a conviver com a mesma alegria e fraternidade e solidariedade que sempre lhes conheci. São verdadeiras amizades. Eu também as tenho, da epoca da minha escola.

São muito bonitas as amizades que vêm da infância e as outras também.


Beijinhos para os teus Gs e VP e tambem para ti
Ana Joana

9:03 PM  
Anonymous Cristina said...

Olá mamã babada :-))
Tens toda a razão, as amizades de infância são para toda a vida, embora pela vida fora tbém se façam grandes amizades.
Bjs com carinho e amizade para ti menina
Cris

9:10 PM  
Blogger lena said...

Leonor fizeste com que a saudade batesse muito forte
é assim como dizes uma caminhada no escutismo em que vivi cada momento com grande emoção, grandes ensinamentos, grandes partilhas, grandes caminhadas ...

gostei de ler esta tua partilha, onde me senti a reviver


sempre alerta para servir!

é o lema

e sem querer a lágrima acabou por descer na face

beijinhos para ti muitos, doce menina

lena

10:40 PM  
Blogger silencebox said...

Gostei muito de ver a foto.Grande escuteiro, o teu filho!É bem verdade: as amizades que vêm desde a infância são belas. Valiosas até! São poucos, os que ganham estas amizades, o teu filho teve muita sorte!
Um grande abraço cheio de admiração

11:29 PM  
Blogger Leonoretta said...

para Ana Joana

ola Ana
curiosamente, da primária não mantenho nem uma amizade. simplesmente nunca mais vi ninguém. do liceu... restam muito poucos... e da universidade, também.

mas do trabalho sim. mantenho muitas amizades. quando fui parar a viana recebi imensos telefonemas de colegas minhas espalhadas pelo país: se ficasses em viseu ficavas na minha casa, se ficasses em niza... se ficasses em loulé...

beijinhos da leonoreta

11:29 PM  
Blogger Leonoretta said...

para a Cris

gosto sempre muito, muito de te ver por aqui.
tu nao apareceste na minha infancia mas apareceste a tempo...

beijinhos da leonoreta

11:30 PM  
Blogger augustoM said...

Tudo é mais bonito e verdadeiro na idade da inocência. Porque será que o bonito e inocência têm de desaparecer quando crescemos? O que alicerçamos na infância é mais duradoiro, e quando se torna difícil transpor para a actualidade, as lembranças desse tempo perdido são nos sempre muito gratas.
Um beijo. Augusto

10:09 AM  
Blogger António said...

Querida Leonor!
Obrigado pela tua presença.
Parece que andas com um problema de saúde.
Espero que não seja nada de complicado.
Enfim...um achaque dos quarentas...eh eh

Beijinhos

1:04 PM  
Blogger António said...

This comment has been removed by a blog administrator.

1:04 PM  
Anonymous José Gomes said...

Que mamã babada.
Mas esses termos abrasileirados não ficam bem numa purista de linguagem como tu!
Gostei de saber de ti.
Por aqui tudo mal... mas ainda vivo!
Um abraço

2:50 PM  
Blogger mixtu said...

ehehe, escuteiros.. cuidado com eles...estão sempre alerta...eheheh
gosto do foto profile
besitos

3:41 PM  
Anonymous Arte por um Canudo 2 said...

As grandes amizades são aquelas que perduram no tempo e se criam raízes de tal forma que já não se vive sem elas.Também realço a mamã babada e prevejo uma lágrima ao canto do olho..de felicidade.Bom Domingo

5:17 PM  
Anonymous Ana Joana said...

Voltei, e eis que deparo com um novo visual! Muito bem, muito bonita. Nunca te tinha visto maquilhada rssss e de oculos todos fashion! Realmente os quarenta podem ser mesmo uma fase de aperfeiçoamento, desde que o desejemos!

Beijinhos e boa semana
Ana Joana

7:25 PM  
Blogger Friedrich said...

Hoje acordei a pensar em mar, é um lindo pensamento para dar início ao dia. E depois passar a revista aos blogues que gosto de ler e pensar nas suas mensagens, algumas tristes, outras interessantes, outras levianas, e ainda aquelas que deixam transparecer o dia de cada um... Nesta linda manha de Primavera em que se aproxima o Verão.
A minha namorada de verão, já há muito a esqueci, porque passou a ser em toda a estação, habitada no meu coração... Seja ela no Inverno ou Verão, Outono ou Primavera, já não consigo viver sem ela! Faz parte desta minha condição no acordar de cada novo dia.

Um beijo amigo

10:42 PM  
Blogger A.J.Faria said...

Olá, Leonor!
Na infancia e na adolescencia constroem-se amizades inquebráveis!
Ser-se escuteiro, é ser alguém com conjunto de valores que faz da sua vida uma caminhada dignificante.
Um beijinho,

11:51 PM  
Blogger almaqueabsorveaslagrimas said...

Passei aqui para dar um beijinhoooooooo gandeeee de boa noite ;)

****

12:42 AM  
Blogger Mocho Falante said...

Que engraçado é o segundo post que leio hoje sobre os escuteiros e os seus juramentos..houve para aí algum acontecimento que me passou ao lado

beijocas

1:56 PM  
Blogger Caminhante said...

De facto, um factor importante para fomentar as verdadeiras amizades.

10:52 PM  
Anonymous JMC said...

Parabens para o Gil pela perseverança e crer, o que prova que quem quer alcança.
Claro que a Mãe, não é alheia ao atingir destes objectivos, o que tambem a coloca numa posição de destaque e orgulho, já se vê.

JMC

2:03 PM  
Anonymous JMC said...

Nova foto de apresentação, está optima, com ar mais jovial.

2:06 PM  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Leonor
Sempre o afecto, o sentido positivo da existência, que caracteriza uma alma ímpar, que nos faz sentir bem. Bem-hajas!
Um beijo
Daniel

3:06 PM  
Blogger amigona said...

São os nossos filhos e tudo o mais não importa!.....

3:44 PM  
Anonymous Cris said...

Acho tão bonito, Leonor!
A minha melhor amiga, vem desde a escola primária.Fizemos tanta coisa juntas, tanta! Mora aqui pertinho de mim.
Quando agora olho as minhas filhotas, a mais velha já vem também desde a escola com a amiga (já nem se tratam como amigas, é delicioso! Tratam-se por irmãs! Quando a João está mais em baixo, lá recebo eu uma sms da Pat, a dar-me um toque para eu lhe fazer um mimo)
E a Rita? Perde-se ao telefone com as amigas.
É bom vê-las crescer assim, junto com os filhos dos que também foram nossos colegas na escola!
Fez-me bem vir à tua sala de aula.
Adoro sentar-me na cadeira e ficar a ver-te!
Fica bem, meu doce.
Ah!E já sabes, se fores colocada em Braga, ficas aqui em casa :-)

12:33 AM  
Blogger alice said...

"alívio do coração

foi então que as árvores respiraram
sustentando a queda dos astros
haviam pernas a pisar os ramos
indiferentes à dança das trevas
haviam faróis a bailar
por entre as sombras rasas
e cabelos humanos
nos troncos da inveja
*
como explicar o desprezo do espaço?
entender o terrorismo das feras diante dos teus braços?
perceber a ignorância dos patos a debicar cristal?
compreender a estância de zelo que a água empata?
decifrar a linguagem cega dos teus olhos parvos?
definir nas plantas a génese do teu abraço?"

um grande beijinho, tinha saudades de vir aqui,

alice

1:38 PM  
Anonymous batista filho said...

Não somente uma postagem de Mãe orgulhosa, pois aproveitaste a deixa para enaltecer amizades que atravessam o tempo...
Um abraço fraterno, amiga.

1:56 PM  
Blogger Poesia Portuguesa said...

Fiquei comovida, com este simples, mas muito belo texto.
E recordou-me tempos e amizades, que permanecem na minha memória.
As amizades de infância e juventude, mesmo que se dispersem, nunca se esquecem.

Um abraço carinhoso e bom fim de semana e boas férias ;)

4:33 PM  
Blogger Leonoretta said...

para JMC

é um orgulho!
obrigado pela visita e pelo comentário.

abraço da leonoreta

5:44 PM  
Blogger António said...

Querida Leonor!
Não fizeste o teu habitual post dos sábados.
Há algum problema?
Beijinhos

11:31 PM  
Anonymous Luisinha said...

Olá Leonor.

Todas as amizades são importantes.
Quem não gosta de ter amigos?
Desejo-te uma Páscoa Feliz.
Beijinhos
Luisinha

12:32 AM  
Blogger lena said...

de férias Leonor?

penso que sim, que este interromper,
seja o melhor possível, para te trazer de novo, com muita força e para te ler neste teus Ex improvisos que me encantam

beijinhos muitos para ti

lena

11:59 AM  
Blogger António said...

Querida Leonor!
Que se passa?
Desapareceste de repente e não fazes posts nem comentas.
Foste para fora?
Estás doente?

Beijinhos

10:04 PM  
Anonymous elsa said...

os poemas que não se lêem estão em cofres fechados
escondidos em bosques encantados por fadas e duendes.
São cores, águas e sombras, luzes e chuvas, vazios e ventos
que as fadas e os duendes fazem saír
nos meninos travessos e no brilho dos olhos das princesas,
e os poemas crescem nas barbas dos poetas
que se encantam com as travessuras dos meninos e com os olhos das princesas,
e as palavras cruzam-se, compõem-se e decompõem-se, descruzam-se
e os poetas e os meninos e meninas (que crescem) demoram-se de olhos nos olhos
olhos nos olhos, olhos nos olhos...e multiplicam-se os poetas
e do relâmpago dos olhares soltam-se estrelas que fazem mais fadas e duendes,
que guardam mais cofres. escondidos em mais bosques
e depois há poema, há poema, poema....

Com todo o carinho do mundo...Sabes que és muito importante para mim.

9:07 AM  
Blogger António said...

Querida Leonor!
Estás doente?
Diz qualquer coisa, ok?
(gosto muito desta música: depois diz-me qual é porque ando um pouco desactualizado).
Diz qualquer coisa...tenho o pressentimento de que estás doente...

Beijinhos

11:58 AM  
Blogger individuo said...

São as melhores sabes?

No meu caso, arrancaram-me brutalmente da minha terra natal e fui viver para outra cidade por volta dos meus 11 anos. Porém, as amizades que lá deixei sobreviveram à erosão do tempo. Posso nunca não estar com essas pessoas, mas quando nos encontramos, esquecemos de tudo e são momentos preenchidos com conversas únicas e intermináveis. Sei que posso contar sempre com eles e vamos ser amigos até ao fim dos tempos.
As amizades de infância são as melhores e tenho pena que estes putos de hoje não as saibam acimentar

Keep on shining, 8)

8:33 PM  
Anonymous Anonymous said...

Looking for information and found it at this great site... » » »

12:29 PM  

Post a Comment

<< Home