Ex Improviso

Mínimo sou, mas quando ao Nada empresto a minha elementar realidade, o Nada é só o Resto. Reinaldo Ferreira

My Photo
Name:
Location: Lisboa, Portugal

Dizem que sou como o sol mas com nuvens como na Cornualha

Saturday, February 25, 2006

Carne Vale

A meio do 2º período lectivo a escola pára três dias para a pausa carnavalesca. Pausa merecida tanto para professores como alunos a fim de ganharmos forças para metermos na cabeça as medidas de comprimento, de massa e de volume já que conhecemos de trás para a frente todas as funções do corpo humano e toda a cantilena do manual de Língua Portuguesa: no Outono as folhas caem e as andorinhas partem; no Inverno faz um frio de rachar; na Primavera as folhas nascem e as andorinhas voltam; no verão faz um calor de assar. Para não falar no massacre neurónico feito na forma de monossílabos, palavras esdrúxulas - que graças a deus, aparte todos os acordos ortográficos, continuam a ser acentuadas – e outras coisas que tais.

E porque a gramática é tão secante para os miúdos como para mim transformo a questão. O importante não é bem identificar adjectivos nas frases mas o que fazer com eles no dia a dia, na nossa relação com os outros. E surgem grandes conversas de carácter filosófico bastante profundo: “no outro dia o Bruno chamou estúpida à Diana”, diz o Marco. “Pois, pois! Estúpido é um adjectivo muito forte. Se calhar podemos arranjar outro que ofenda menos”, digo eu.

Acabo de estacionar o carro em frente à escola e vejo o Dom Afonso Henriques disfarçado na figura do Martinho.

- Bom dia magestade! Quantos mouros já pôs a mexer hoje? – pergunto-lhe.

Pergunta avançada para o Martinho que ainda anda no 3º ano. Breves noções da História de Portugal dá-se no 4º ano. Claro que ele sabe o nome do fundador da nação. O que desconhece são os pormenores da conquista.

Martinho retribui com um bom dia meio cabisbaixo, estranho numa roupa que não é a sua. Daí a pouco a sala enche-se de bruxas, homens aranha e princesas. Henrique, seis anos feitos há pouco, prostra-se na minha frente vestido de palhaço à espera de um “que liiiiindo!” da professora. A peruca de caracóis de fibra amarela incomoda-o mas ele aguenta estoicamente. Daí a bocado há-de pedir-me para tirar o laço que lhe afoga o pescoço.

Dou a ideia de um concurso de máscaras. Cortam papelinhos pequenos para a votação secreta. Desfilam em fracções de segundos na frente dos colegas. Ganha a Catarina, linda no seu traje de princesa. Na corte do rei Dom Dinis não escaparia, por certo, às suas Cantigas de Amigo.

- Ok! Como já fizemos muitas máscaras podem ir brincar até serem horas do desfile na rua. - E despacho a algazarra para o pátio.

Carne vale. Três dias que a Igreja estipulou ao "rebanho" para extravasar para depois "as ovelhas" poderem aguentar os quarenta dias de Jejum que vão até à Quaresma.

Na sala ouve-se o sino da igreja que dobra por um defunto: uma senhora de noventa anos cuja fotografia aparece em todas as portas de todos os estabelecimentos lá do sítio. Não chegou a ver o seu nonagésimo primeiro Carnaval. A vida são dois dias. E o Carnaval… três.


Da Leonor


































50 Comments:

Blogger travessias said...

Já não é tão seguro que no Inverno faça frio e no Verão faça calor.
Efeitos de estufa...
Quanto ao resto...lindo como sempre. Boa semana.

6:21 PM  
Blogger SaltaPocinhas said...

Olá! E nunca chegas atrasada ao meu blog porque eu escrevo sempre à noite!
Quanto à gramática, não me preocupo muito com ela... Que eles se atrevam a exprimir bem é o que interessa mesmo não sabendo os "nomes dos bois".
O meu carnaval foi mais ou menos assim como o teu, mas como não o saberia descrever tão bem, deixo essa tarefa para eles depois das férias!

6:36 PM  
Blogger António said...

Minha querida Leonor!
Mais um estupendo texto inspirado na tua escola e nos teus alunos.
Escrito de forma escorreita, com bastante humor (fino, como convém).
És magnífica a contar estas histórias, atendo-te a pormenores que passariam despercebidos a muitas outras pessoas que o fizessem.
Daí teres um estilo distintivo.

Obrigado pela visita.
Comentaste (a propósito do Zé e da Rosa):
"...podia haver um bocadinho mais de namoro, ou não?"
Eu respondo-te:
Aos 60 anos, uma vez tomada uma decisão e não havendo obstáculos, já não se perde tempo à espera de nada para passar à execução.
É a minha forma de ver o Zé a pensar. Desde o início.

Beijinhos

7:07 PM  
Blogger António said...

Leonor:
Já li a tua resposta.
Entretanto, transcrevi para o meu blog o que escrevi para ti.
Assim escuso de responder pessoalmente a todos, e serão bastantes, a colocar a mesma questão.

Beijinhos

7:23 PM  
Blogger lena said...

Leonor de novo um belo texto que me fez passar por uma sala de aula, nesta interrupção bem merecida. ,esta época o que mais gosto de ver é o desfile das crianças das escolinhas, todas radiantes, passeando pelas ruas como se naquele momento o "mundo" fosse mais deles

tudo o que escreves é ternurento e toca-me

não me canso de te ler como muitas vezes já o disse, saio sempre daqui mais rica

um bom descanso, nestas mini férias, são só 3 dias mas dá para relaxar

beijnhos para ti e um abraço com ternura

lena

8:00 PM  
Blogger AS said...

Olá Leonor!

Hoje fiz um exercicio:
Imaginei-me um dos teus alunos!...
Nem te passa pele cabeça aquilo que desfilou perante mim! Parecia um filme acelerado ao qual mão fosse possivel ler as legendas!...
Como a realidade das coisas nos confronta com as recordações do passado! É por isso que a vida são dois dias. E o Carnaval...três!...


Beijossss

8:53 PM  
Blogger O Micróbio said...

Ao começar a ler este teu post, assaltou-me outra vez uma dúvida: afinal, quantos dias de férias têm os professores??

9:45 PM  
Blogger Caminhante said...

Bem, nós não estamos propriamente de férias... Segunda vou à escola.
Afinal, temos de preparar as intercalares que se realizam durante as horas " não lectivas".
àparte isto, obrigado pela visita e que seja um bom.." Carne...vale". Depois, vêm quarenta dias de angústia para saber que mais irá acontecer no futuro próximo da Ecucação. Será que vamos acabar o ano sem novas " novidades?"

9:57 PM  
Blogger Luís Monteiro da Cunha said...

Simples, prático e objectivo.
Gostei de acompanhar o ultimo dia das crianças... e encarnar os seus trajes carnavalescos...lol

Bom Carnaval

10:10 PM  
Blogger augustoM said...

Bom dia Leonor. Eu se fosse a ti transformava o blog em dois. Um chamava-se Crónicas da Minha Escola, o outro seria de temas diversos, inclusive os bate papo com a Ana. Esta minha sugestão na escolha do nome Crónicas da Minha Escola, subentende que elas só poderiam ser escritas por alguém que a ama a escola, só esse amor consegue ver nos alunos o que a maior parte dos professores não vê, e valorizá-las, só é permitido aos grandes mestres.
Gostei daquela da vida são dois dias e o Carnaval são três. À parte a brincadeira, a nossa vida por vezes é curta para tudo o queremos fazer com ela.
Os textos que estou a publicar a respeito da evolução da espécie humana, começaram em dois publicados anteriormente e irão até ao Cromaghon inclusive.
Um beijo. Augusto

9:34 AM  
Blogger A.J.Faria said...

Olá, leonor!
Sim, mais importante é aplicar os adjectivos de forma correcta na vida real.
Plenamente de acordo!
Espero que estas mini-férias te possam renovar as energias.
Bom Carnaval!
Um beijinho grande

9:57 AM  
Blogger Leonoretta said...

Para Augusto

ola Augusto.
o que sugeriste já está pensado há algum tempo.

e já existe como blogs activos.

histórias de quadro e giz (para os assuntos da escola)

e pós improviso ( para as historias da ana e da leonor)


abraço da leonoretta

10:23 AM  
Blogger Marketeer said...

Conhece a cidade alentejana de Vendas Novas?

Temos a sua História e Património em exposição na Geração VN.

Passe por lá!

11:09 AM  
Blogger Nilson Barcelli said...

És exímia na descrição que fazes acerca da escola, da sua atmosfera muito ptópria.
Depois conta-me se eles perceberam as medidas de "massa". Não qiuererias dizer "peso"? Sabes, ainda me lembro da grande confusão que eu tinha para ver a diferença de conceitos entre peso e massa... Mas foi numa fase escolar muito posterior...
Beijinhos querida amiga, e aproveita para descansar nestes três dias (ou cinco?).

1:54 PM  
Blogger Isabel-F. said...

...um belo texto...gostei de ler...

beijokas

2:49 PM  
Anonymous Anonymous said...

Olá Leonoretta,

Aproveita os 3 dias em que a carne vale, e continua a prolongar com toda a intensidade com que olhas e vês os "dois" dias que a vida nos reserva! Nós que te acompanhamos e lemos, agradecemos e não dispensamos.

Beijinhosssssss
Ana Joana

3:39 PM  
Blogger Leonoretta said...

Para Ana Joana

ola.
aproveito o teu conselho feito num bom jogo de palavras, síntese do mote.

tentarei manter o nível do interesse dos meus textos que dizes apreciar.

beijinhos da leonoreta

4:44 PM  
Blogger António said...

Querida Leonor!
Obrigado pela tua visita.
Finalmente acabou a novela...uff!!
Durou quasi, quasi, dois meses.
Tão cedo não me meto noutra.

Beijinhos

6:31 PM  
Blogger Alessandro_PPG said...

Olá! Estou divulgando o meu blogger: http://ilustrada-ppg.blogspot.com/ e meu site: http://www.ilustrada.ppg.br/ ! Colabore com o meu Webblogger clicando nos anúncios Google para eu adiquirir um domínio próprio! Abraços! Conto com sua com a sua colaboração! Abraços!

8:33 PM  
Blogger a sua vizinha said...

Ai menina Leonor, vocemecê é tão fotogénica...
Então as palavras exdrúlas continuam a se acentuadas? Eu cá há muito tempo que não lhes ponho assento... Ficam todas em pé. Não me diga que estou a fazer erros!

Passe bem o carnaval e obrigadinha pela visita!

8:40 PM  
Anonymous nokinhas said...

Pois é, este tempo está mau para as andorinhas. Tomara já que elas voltem para me fazerem companhia porque fiquei por cá!
Quando andava na escola adorava gramática e até ao fim fui uma das melhores alunas a português. Hoje já faço os meus erros por falta de prática pois estive muitos anos a embrutecer atrás duma secretária ou com um computador na frente. Enfim, é a vida!
Mas detestava matemática! E contabilidade! Tudo o que metesse números era um desastre.
Passa bem as férias.

Beijinhos

8:46 PM  
Blogger Alessandro_PPG said...

Olá! Estou divulgando o meu blogger: http://ilustrada-ppg.blogspot.com/ e meu site: http://www.ilustrada.ppg.br/ ! Colabore com o meu Webblogger clicando nos anúncios Google para eu adiquirir um domínio próprio! Abraços! Conto com sua com a sua colaboração! Abraços!

8:55 PM  
Blogger Henrique Santos said...

Sem trocar adjectivos fortes por fracos, sem vender substantivos, o meu neto inventou na sua gramática, novas formas de meteorologicamente definir o tempo. Como professora reagias como? Escuta lá: "Vô não posso ir à rua, o sol está molhado..." Poético? Sim, claro, sai ao Vô... eheheheh talvez e apenas aquela lógica infantil que tanto conheces...
Bjinhos Ricky

12:41 PM  
Blogger idiotas&imbecis said...

Eu venho só avizar que a sua vizinha, quando se tornar a meter com alguem, vai para o lugar dela.
Boa tarde e resto de dia bom.

1:09 PM  
Blogger Wakewinha said...

Pensava que ias falar sobre a origem etimológica da exoressão Carnaval (do lat. «adeus, carne») e eu ia exactamente sugerir: porque não para sempre?!?
Beijito de bom Carnaval*

1:22 PM  
Blogger almaqueabsorveaslagrimas said...

Olá Leonor :P Este texto fez-me lembrar os meus tempos em que ia no desfile carnavalesco com a escola.. LOL :D tempos de crianças os melhores a serem recordados.. digamos que nunca precisei tanto destes 3 dias como este ano.. e ESTUPIDOS!!!! podiam nos dar os outros dois dias n é? :) enfimmmm :D

bem bem Leonor um grande grande carnaval para ti ;) beijinhoooo ****

2:37 PM  
Blogger Mocho Falante said...

estes teus textos são de facto deliciosos...recordo sempre o meus tempos de primária com o cheiro tipico na mala ao doce de tomate caseiro na sandes que se guardava no pano bordado e feito proprio para o efeito.

Maravilhoso como sempre

beijcoas

3:24 PM  
Anonymous Bulbucus said...

Apenas para te desejar um bom ano...
Eu cá ando como sempre...
Sempre andando.
Bjs

11:32 PM  
Anonymous JMC said...

Pois bem, um texto, todo ele com sabor a uns dias de descanso, ou não!, gostei da descrição das estações do ano, plenas da sintese do que toda a gente sabe e comenta, e com alguma ironia.
Tem tambem o D. Afonso Henriques, que sabe quem é, mas não sabe ainda o que fez.
Além disso a gramática pródiga em adjectivos, substantivos e outros que tais, que fazem dos pensamentos intencionais mais fortes, depois de ditos com palavras bonitas e bem aplicadas, parecer que não se passou nada.
Bom também ao que parece os alunos colaboraram com o carnaval na Escola, apresentado-se mascarados, parece que cá, por estas bandas, esse habito já se perdeu.
E de tudo isto realmente o jejum a Quaresma, até à Pascoa, é que não dá jeito nenhum.
JMC

1:14 PM  
Blogger Leonoretta said...

Para JMC

José, os seus comentarios denotam sempre uma leitura atenta dos meus textos que eu muito aprecio. é a realização do esforço da minha escrita.

um muito grande obrigado

abraço da leonoreta

7:00 PM  
Anonymous mar said...

E é mesmo,a vida são dois dias e o carnaval três, e a provar isso está o tal sino a dobrar pela senhora q morreu...
Beijos

2:26 PM  
Blogger Wakewinha said...

Pergunta: como se pode viver mais sem pensar? Ando à procura dessa receita e não a encontro... =S

5:54 PM  
Blogger Daniela Mann said...

Muito bom!
Gostei imenso do seu blog!

10:26 PM  
Blogger António said...

Querida Leonor!
Obrigado pela tua visita.
O teu comentário revelou-me uma pessoa muito mais conhecedora destas coisas da escrita do que eu imaginava.
Tu sabes umas coisas!
Onde é que há workshops de escrita?
Como julgo que sabes, neste momento não trabalho, pelo que talvez fosse uma boa maneira de passar algum tempo.
Outra coisa:
Quando falaste no objecto mágico estavas a referir-te a contos infantis, certo?
De facto, após três trabalhos de ficção, já sinto exactamente o que referes: ao fim de pouco tempo são as personagens que nos comandam.
Gostei muito do teu comentário.

Beijinhos

10:52 PM  
Blogger AmigaTeatro said...

Oh, Leonoretta...
beijinho*

10:56 PM  
Blogger MT said...

Leonor,

Conheci este blog, através de um comentário que li no blog do António, achei interessante e vim espreitar.
Fiquei agradávelmente surpreendida, tenho de voltar para ler mais, porque agora não tenho tempo.
Mas esses cursos livres de escrita são onde?

Beijinhos e parabéns pelo Blog

10:35 AM  
Blogger António said...

Minha querida Leonor Sabichona!
Olha o que tu sabes!
Vou investigar junto das bibliotecas da zona essa coisa das "workshops de escrita".
E o "objecto mágico" na minha novela era a foto?
Já aprendi umas coisas.
Curiosamente, a existência da fotografia ocorreu-me no momento da escrita. Precisava de qualquer coisa que não deixasse a Laura com dúvidas de que o Zé era mesmo o Zé.
Nunca tinha referido que ele lhe havia dado uma foto (e, como já estava postado tudo para trás, não o podia fazer) mas pareceu-me que era verosímil e facilmente aceite pelos leitores.
Eu tenho a intuição e tu a instrução.
Obrigado.

Beijinhos

12:31 PM  
Blogger Tit said...

Parabéns pelo blog :)
Virei cá mais vezes ler as "aventuras" da tua sala de aulas.
Um beijinho e bom regresso à escola após esta pausa que, embora pequenina, soube bem.

8:37 PM  
Blogger Betty Branco Martins said...

Querida Leonor

Ternura /carinho em cada palavra neste teu texto magnífico.

Estou a imaginar a criançada toda à tua volta, naqueles trajes fantásticos (só para eles mesmo)e a "Ana" complemente disfarçada (ou melhor invisível) de "fada" a segredar ao teu ouvido, para escreveres esta história. Para a delícia de quem te lê!

Beijinhos cheios de carinho

(Obrigada pelas tuas palavras - como uma carícia no coração).

11:01 PM  
Anonymous Espectro #999 said...

Descreveste bem tudo aquilo que, quanto a mim, só mesmo numa escola dessa estirpe, pode eventualmente acontecer. E digo eventualmente, porque são só três, os dias que podem ser descritos dessa forma.

Os meus parabéns por prosa tão simpática.

Beijocas e inté.

11:15 PM  
Anonymous ferrus said...

Pois...O carnaval são três dias...e enquanto nãos e acabam os dias, cá vou absorvendo e saboreando os ensinamentos, sentado "sogadito" no meu lugar: Atento!
O concurso de máscaras foi uma idéia bonita e a redução dos adjectivos...lol.
Adorei, como sempre! Beijinhos

2:08 PM  
Anonymous Anonymous said...

Leonor,
Quero pedir desculpa por não ter ido com a regularidade habitual ao teu blog.
Quero felicitar-te pelo 1º ano de vida desta coisa maravilhosa que sabes fazer tão bem.
Vou voltar a ser mais assíduo... espero!
Quero agradecer a visita que me fizeste... fiquei contente por ainda te lembrares de mim.
Um abraço
José Gomes

2:37 PM  
Blogger Zica Cabral said...

adoro ler os teus posts e admirar a relação que tens com as tuas crianças. É das coisas que tenho saudades aqui. É não ter contacto praticamente com crianças. Agora já tenho mais um bocadinho porque recomecei a dar aulas de guitarra mas não é a mesma coisa. É individual e não clectivo, percebes o que quero dizer? As crianças interagem conosco de uma maneira diferente quando estão em grupo.
Resumindo sinto muito a falta dos meus meninos. É que trabalhei com crianças desde os 16 anos......
Não tenho aparecido muito por falta de tempo para ler os blogs e depois para responder.
um beijihos gr
Zica

10:01 PM  
Blogger Caracolinha said...

Já devo estar farta de te dizer isto minha querida, mas o teu dinamismo é contagiante ... e que bom é ver-te sempre tão entusiasmada e envolvida naquilo que tão bem sabes fazer .... sorte de quem te tem como professora.

Parabéns linda, bem os mereces.

Beijoquinha encaracolada em carinho, amizade e admiração :))

12:08 AM  
Blogger Wakewinha said...

Um beijo grande de bom fim-de-semana*

(Não quis sair sem dizer nada, já que vim aqui à procura de coisas novas.)

2:24 AM  
Blogger Menina_marota said...

Sabes, por vezes dou por mim a pensar, quando leio este entusiasmo de seres Professora:
-Quem me dera ter tido, assim uma professora, nos meus tempos de estudante. Foram todas (ou a maioria) tão distantes, tão sisudas do seu papel de estarem lá no "alto"

São uma maravilha os teus textos!
Emocionas-me sempre!!

Um abraço carinhoso ;)

11:22 AM  
Blogger Eva Shanti said...

As crianças nas suas brincadeiras de crianças - tá certo. Hão-de ter tempo de crescer e de aprender a gramática da vida.

Quanto à defunta, faço votos de que tenham sido 90 anos bem aproveitados, com saúde e alegrias! Who knows?

Bjs

10:28 PM  
Blogger silencebox said...

Mais um agradavel texto "Carne Vale" que me pôs a sorrir... Gosto tanto de te ler!

Um grande abraço!

4:33 PM  
Anonymous Anonymous said...

best regards, nice info video editing schools

3:38 AM  
Anonymous Anonymous said...

Best regards from NY! X cleaner spyware remover cindy crawford &aposs skin care line ritalin Automobile price quotes Computer online software training O2 porn http://www.watchmeshinejoannapacitti.info government online payment weight loss Romantica of devon and bridal and dresses swimsuits

4:24 PM  

Post a Comment

<< Home