Ex Improviso

Mínimo sou, mas quando ao Nada empresto a minha elementar realidade, o Nada é só o Resto. Reinaldo Ferreira

My Photo
Name:
Location: Lisboa, Portugal

Dizem que sou como o sol mas com nuvens como na Cornualha

Thursday, August 04, 2005

O Que Faz Falta


Ao fazer zaping de blog em blog parei a ler a homenagem do Lobices ao Zeca Afonso.

No dia 2 de Agosto, se fosse vivo, Zeca Afonso, faria 76 anos.

O Que Faz Falta

Quando a corja topa da janela
O que faz falta
Quando o pão que comes sabe a merda
O que faz falta
O que faz falta é avisar a malta
O que faz falta
O que faz falta é avisar a malta
O que faz falta
Quando nunca a noite foi dormida
O que faz falta
Quando a raiva nunca foi vencida
O que faz falta
O que faz falta é animar a malta
O que faz falta
O que faz falta é acordar a malta
O que faz falta
Quando nunca a infância teve infância
O que faz falta
Quando sabes que vai haver dança
O que faz falta
O que faz falta é animar a malta
O que faz falta
O que faz falta é empurrar a malta
O que faz falta
Quando um cão te morde a canela
O que faz falta
Quando a esquina há sempre uma cabeça
O que faz falta
O que faz falta é animar a malta
O que faz falta
O que faz falta é empurrar a malta
O que faz falta
Quando um homem dorme na valeta
O que faz falta
Quando dizem que isto é tudo treta
O que faz falta
O que faz falta é agitar a malta
O que faz falta
O que faz falta é libertar a malta
O que faz falta
Se o patrão não vai com duas loas
O que faz falta
Se o fascista conspira na sombra
O que faz falta
O que faz falta é avisar a malta
O que faz falta
O que faz falta é dar poder a malta

32 Comments:

Blogger th said...

Também para ver aqui, onde se pode ler um poema admirável. th

5:33 PM  
Blogger Caracolinha said...

Olá minha linda ... que bela homengaem e que emocionada fiquei ... grande homem, lembrado num grande blog !!!!

Beijinhos doces, como tu ... ~:o)

5:43 PM  
Blogger AS said...

Que saudades!...

O Zeca continuará sempre connosco nos seus poemas e nas suas músicas!

Um abraço

10:07 PM  
Blogger picolita said...

Se o Zeca Afonso fosse vivo, veria que as faltas continuam as mesmas...

Bjs. da Leonor

Reconheces-me?

10:20 PM  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Leonor
Canções inesquecíveis que vivem no nosso imaginário... belos tempos esses e por tantas razões...
Um beijo
Daniel

10:56 PM  
Blogger António said...

Ó nina!
Andas muito revolucionária...eh eh
Também já fiz um texto que circulava em torno de um LP do Zeca.
Chama-se:
"traz outro amigo também"
Jinhos

11:02 PM  
Blogger Dumb said...

Um dos maiores génios do nosso tempo, aqui da "minha" cidade. E não te passa pela cabeça o que essa musica significa para mim...

"Há quem viva sem dar por nada, há quem morra sem tal saber"

11:34 PM  
Anonymous batista filho said...

Belo texto, não datado, pois que atualíssimo, não só aí, como por cá. # Um abraço fraterno.

1:10 AM  
Blogger Mocho Falante said...

é pá se soubesses as vezes que cantei esta canção com a Vespinha????

Adoro

1:21 AM  
Blogger Mocho Falante said...

E viva o grande ZECA...SEMPRE

1:22 AM  
Anonymous Friedrich said...

Boa lembrança, a música do Zeca nunca será ultrapassada...

Agora aviva-me lá a minha santa estupidez com este teu comentário

"desculpa a minha ignorância. e o habito errado de pensar que os matematicos nao tem sensibilidade... mas antonio gedeao tambem contraria essa ideia, mas como de linhas, planos e pontos de fuga faz poesia tão bonita? abraço da leonor "

É supostamente uma pergunta não é? A única coisa que para mim faz sentido são de facto os planos as linhas os pontos de fuga… Dado que o risco é a minha actividade!
Se bem deduzi, obrigado pelo elogio.

Beijos

1:43 AM  
Blogger Buddha Breezer said...

O que faz falta é termos mais como ELE, nunca o esqueceremos

2:04 AM  
Anonymous henrique doria said...

Num poema que escrevi em Abril do ano passado tenho um referência ao Zeca-aquele que hnunca deveria ter morrido. Gostaria que o lesses. O teuy blog é feito com inteligência, sensibilidade e beleza. Beijos

7:53 AM  
Blogger Isabel-F. said...

This comment has been removed by a blog administrator.

11:08 AM  
Blogger Isabel-F. said...

De tudo o que Zeca Afonso cantou... o que mais me fascina é
"Os Vampiros"...

"eles comem tudo... eles comem tudo... eles comem tudo e não deixam nada..."

continua tudo na mesma....


Bjs

11:10 AM  
Blogger JLBM said...

"O que faz falta é animar a malta"...costumo dizer muitas vezes esta frase...o nosso Zeca faz cá falta para animar a malta ;)

11:26 AM  
Blogger O Micróbio said...

I'm back!... :-)

11:31 AM  
Blogger José Gomes said...

Xi, Leonor, não acredito!
Esqueci o amigo, o cantor, o símbolo de uma nação que quiz renascer...

Zeca, para ti, apenas isto:

"Zeca, ooeta de vanguarda, músico, cantor e compositor, cantou o Fado de Coimbra, cantou a Balada, cantou a Canção de Intervenção. "Cantai bichos da treva e da aparência, na absolvição por incontinência, cantai, cantai no pino do inferno, em Janeiro ou em Maio é sempre cedo. Cantai cardumes de guerra e da agonia neste areal onde não nasce o dia".
Cantou para ricos, cantou para pobres e sempre no mesmo tom. Cantou para galegos, cantou para bascos, cantou para flamengos, cantou para sul-americanos, cantou para índios, cantou para negros, cantou para cabo-verdeanos, cantou, cantou sempre, até que a doença lhe amarrou a voz e aos poucos lhe roubou a vida. "Fui cantor porque deixei de ser professor e finalmente sou coisa nenhuma porque deixei de ser cantor".
.
Este texto é do Fernando Campos Castro composto para uma das nossas sessões de poesia.
Um abraço

12:33 PM  
Blogger Isabel-F. said...

Aqui fica a letra dos "Vampiros"

Vampiros



No céu cinzento sob o astro mudo

Batendo as asas pela noite calada

Vêm em bandos com pés de veludo

Chupar o sangue fresco da manada



Se alguém se engana com seu ar sisudo

E lhes franqueia as portas à chegada

Eles comem tudo, eles comem tudo

Eles comem tudo e não deixam nada

A toda a parte Chegam os vampiros
Poisam nos prédios Poisam nas calçadas
Trazem no ventre Despojos antigos
Mas nada os prende Às vidas acabadas

São os mordomos Do universo todo
Senhores à força Mandadores sem lei
Enchem as tulhas Bebem vinho novo
Dançam a ronda No pinhal do rei

Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada

No chão do medo Tombam os vencidos
Ouvem-se os gritos Na noite abafada
Jazem nos fossos Vítimas dum credo
E não se esgota O sangue da manada

Se alguém se engana Com seu ar sisudo
E lhe franqueia As portas à chegada
Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada

Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada

3:24 PM  
Blogger António said...

Já tinha comentado este post.

Só cá vim para dizer publicamente o que já te disse em privado.
O teu entusiasmo pelos meus textos tem sido muito importante para eu continuar a tentar fazer o melhor que posso e sei.
Espero nunca te desiludir!
Jinhos

4:41 PM  
Blogger th said...

Como aparece o link a azul??? perguntas bem, mas eu não sei responder; vou repetir o mesmo link, para ver o que acontece

4:42 PM  
Anonymous IO said...

OBRIGADA, Zeca!!, IO.

5:49 PM  
Blogger almaqueabsorveaslagrimas said...

Oh O.O tão lindo. gostei de ver..
Tipo, desde pequena que ouxo Zeca Afonso. Adoro essa musica. Lembra-me tanto a minha infância exe senhor.
É o que faz as influencias do papá que adora musica :D ehehe...

bjs ****

9:43 PM  
Blogger M.P. said...

Para mim ,o Zeca Afonso continua a ser o cantor de voz de mel!:)Bom fim de semana!Apesar do calor! **

10:13 PM  
Anonymous batista filho said...

Voltei (volto sempre!), e dessa vez dei mais sorte. Explico: não sei por se problemas no meu pc, nas 3 últimas vezes que por cá passei, exatamente essa música de Zeca Afonso não tocava! Agora não, tudo ótimo! Ouvi e gostei. Valeu.

12:54 AM  
Blogger Lina said...

xiiiiiiiiii, que bom ouvir Zeca Afonso Leonor, obrigada pela partilha.
Beijo bom

1:10 AM  
Blogger lazuli said...

Foi bom recordar o Zeca Afonso, num blog como este. Um beijo!

3:23 AM  
Blogger Menina_marota said...

O Homem partiu ficou a sua poesia e a sua voz inconfundível...
Deixo um abraço e bom fim de semana :)

2:47 PM  
Blogger Monica said...

Esta homenagem fez-me voltar aos meus 12 anos! Era noite de elições, o Cavaco Silva tinha ganho as eleições. A minha mãe, esquerdista convicta, colocou o leitor de cassetes na varanda, e "deu" Zeca Afonso para toda a vizinhança, que festejava a vitória! Quatro anos depois, foi a maioria absoluta, desse dia só me lembro de a "Grândola Vila Morena" tocar exageradamente em nossa casa. Apesar de adorar Zeca Afonso, espero em Dezembro não retomar esta tradição. É que era muito mau sinal!

5:52 PM  
Blogger Leonoretta said...

obrigado a todos os que me visitaram e comentaram da forma como o fizeram.

abraço da leonor

8:58 PM  
Anonymous Anonymous said...

Best regards from NY! film editing schools

8:40 PM  
Anonymous Anonymous said...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! Campaign engine marketing optimization search Www pregnant pussy com Leaf dryers Baseball tapestry fabric Bulova 14 kt watches Canada bulk customer email Chevelle air cleaner De1765c radar detector Cheap cell phone plans 10 1524 month Free transvestite sex ezines hot naked milfs Car dealers honda Buick rendezvous warrenty dietary+supplements dance music kid Pro sports cats

2:14 AM  

Post a Comment

<< Home