Ex Improviso

Mínimo sou, mas quando ao Nada empresto a minha elementar realidade, o Nada é só o Resto. Reinaldo Ferreira

My Photo
Name:
Location: Lisboa, Portugal

Dizem que sou como o sol mas com nuvens como na Cornualha

Thursday, September 29, 2005

Quatro dias num cruzeiro (Tânger)

As nove da manhã ouvimos uma voz no altifalante a anunciar a excursão a Tânger. De uma forma organizada os participantes reuniram-se na sala junto à recepção a fim de serem agrupados nas camionetas que os levariam à cidade.

Consolei em Tânger a minha expectativa de uma cidade marroquina. Muitas palmeiras, aldeamentos brancos, caóticos, muros rendilhados…

Parámos no Cabo Espartel, um lugar onde o Atlântico conversa com o Mediterrâneo. E pude admirá-lo através da gruta de Hércules. Tentei lembrar-me qual dos doze trabalhos teria ele realizado ali, mas… assim de repente, não estou a ver…
Centauros!?... Isso foi na Grécia, no Monte Pelion. Não tem nada a ver com Marrocos. As leituras reduzidas aos sumários dos tempos de estudante revelam-se nas ignorâncias em Geografia e em Mitologia.

Seja como for, no Cabo Espartel tive o contacto mais próximo com algo relativo ao deserto – o camelo. Camelo ou dromedário que eu nunca me lembro qual deles tem uma ou duas bossas. Mas o deserto não vi. Outras paragens. Vou morrer sem ver o deserto. E ao tempo em que escrevo o terceiro e penúltimo relato da viagem posso dizer que não andei perdida no deserto mas tenho Porto aqui tão perto.







Bem, bem, eu não posso perder-me assim… digo… nas palavras, nas conversas…
Avançámos para a Medina, Ruas ainda mais estreitas que em Casablanca, lembrando os bairros lisboetas de Alfama e Mouraria. Ruas de lojas pequenas, muito pequenas, de artes e ofícios, dentro da muralha construída pelos portugueses no século XV.



Ó Infante sabe que a sua figura de homem feio, porém de olhar doce, vestido de preto sempre me fascinou? A sua ganância empurrou-o para as navegações, contudo, a sua grande ambição foi sempre a conquista das cidades mouras.
Chamam-lhe Henrique, o navegador … mas navegar, navegar, o Infante só navegou até Marrocos. A História tem histórias hilariantes.



A visita incluía uma visita a uma botica. A demonstração dos produtos feita pelo boticário foi divina. Ai de quem falasse, ai de quem o interrompesse. Quebrava-lhe o discurso decorado nas vírgulas em espanhol. Os seus dois empregados sempre atentos ao andamento da banha da cobra mostravam os produtos a todos os ouvintes sentados a toda a roda da farmácia. no fim todos tinham um saco para encher. Creio que fui a única que não comprei nada. Mas fiquei com a memória de uma grande exibição.



Por falar em cobras… não resisti. Mas que tive medo, tive. O VP viu na minha cara a enorme vontade de experimentar e empurrou-me palavrosamente, pressionando-me com fotos para o blog. E de repente lá estava eu, a sentir a cobra morna e macia, deslizando no meu pescoço suavemente, cada vez mais firme mas sempre, sempre deslizando muito suave. Um horror! Mas uma sensação única.

Regateei! Mas não consegui levar a minha avante. Mas os vendedores também não levaram a deles. Ou seja, ninguém levou nada. Decididamente, não tenho jeito para negócios.
Os jantares a bordo do navio eram momentos muito bons. O grupo reunia-se, conversava e ria.

O Eurico, o Âlvaro, a Elsa, o VP, eu e a Cris

Por fim, no outro dia regressaríamos.


Da Leonor
A seguir o último episódio da grande aventura : O Regresso
Todas as fotos foram tiradas pelo VP

38 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Oi Leonor
Apesar de quase nunca comentar, gosto sempre de te ler e gostei muito de te ver nas fotos.
Ahhhhhhhhhh... boa sorte com os teus novos "baixinhos", espero que te estejas a dar bem por aí.
Um beijinho,
Van

2:11 AM  
Anonymous Vanessa said...

ops... não era pra ser anónima rss
Beijinhos
Vanessa

2:13 AM  
Anonymous Ze said...

Sabe bem " viajar " assim. Pelo que dizes vale a pena lá ir.
( Também vou morrer sem ver o deserto )

7:58 AM  
Blogger Isabel-F. said...

Oi Linda...

viajei contigo...adorei as fotos do camelo...
a da cobra...uiiiiiiii....

boa viagem para Lisboa e até logo

beijinho grande

9:58 AM  
Anonymous batista filho said...

Leonor, fico feliz que tenhas desfrutado de umas merecidas férias. Nesse tempo que acompanho as tuas impressões de vida, percebo respeito e afeto pelas pessoas: foi isso que mais me chamou a atenção no que escreves. Só depois é que curti, apreciei, "como" descreves isso.
À espera da continuação do teu diário de bordo, deixo um abraço fraterno.

12:10 PM  
Blogger AS said...

Olá Leonor!...
Espero que te tenhas divertido e que, pelo menos por alguns dias, tivesses apenas pensado em coisas boas!... as fotos estão excelentes!
e... já estava com saudades!!!

Um beijo grande e bom fim de semana

6:17 PM  
Anonymous mar said...

Quase parece q tb fui nesse cruzeiro..... :) Bjs e bom fim de semana

6:48 PM  
Blogger Mocho Falante said...

Mais uma vez fiquei deliciado com este relato da viagem e que saudades de Marrocos me deu....

definitvamente eu adoro cidades áranbes com os seus souks, medinas e afins...

bom fim de semana

8:32 PM  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Leonor
A reportagem continua cheia de qualidade descritiva, seja na palavra, seja na imagem... e com algumas "especiarias" à mistura ;)
Um beijo
Daniel

8:52 PM  
Anonymous Cristina said...

Olá menina
tenho seguido os teus relatos atentamente.... estou a adorar reviver tudo aquilo, ia lá de novo...rs
Beijinho grande
Cris

9:38 PM  
Blogger almaqueabsorveaslagrimas said...

Olá Leonor.. antes de mais, gostei de ler-te hoje :D divertido..
mas agora: eu admiro a coragem de quem poe uma cobra coisa akela comprida .. ai .. :S só de pensar no nojo k tenho de repteis.. LOL :X enfim..
ah .. e eu nunca seria capaz de me por em cima de um camelo.. ja me tentaram por em cima de um cavalo e fikei loukamente histérica.. coisa para me lembrar parao resto da minha vida LOLOL :P

beijinho no coração *****

11:16 PM  
Blogger Amigo de Alex said...

Altas curtes...
Bom fim-de-semana.
Um beijo

1:59 AM  
Anonymous JMC said...

Está optima, mais uma vez a descrição desta viagem 'aventura', muito bem estruturada, tanto na escrita como nas ilustrações, uma autentica 'boleia' para quem acompanha os capitulos.

9:17 AM  
Anonymous Colibri said...

A Sr. Professora não se lembra de quem é o camelo ou o dromedario?
Pensa na cançao do Areias...
"O Areias é um camelo, tem duas bossas e muito pelo"
Fico feliz por teres tido uma viagem tão maravilhosa, por teres aprendido tanto e por nos deixares aprender também um pouco contigo!

10:57 AM  
Blogger Henrique Santos said...

Olá minina,
...é um tormento suportar a tua ausência, aqui neste cantinho, que visitamos com sofreguidão... iamos lá e ... nada... estamos mal habituados, n'é? Ainda por cima com tendências para sermos possessivos... eheheheheh
Mais quatro dias de áfrica... bem descritos, como nos habituaste...
Bjinhos Ricky

6:09 PM  
Blogger Al said...

ora bolas, então não sabes? O buraco na pedra foi o Hércules que fez com um soco.
acompanhar o teu relato da viagem é uma delícia quasde tão boa como viajar.
Adorei aquela coisa da cobra.
Bom regresso.
As fotos todas são muito lindas.
E bom fim de semana

6:38 PM  
Blogger António said...

E mais uma foto!
Desta vez pareces...a princesa Margarida, falecida irmã da Raínha de Inglaterra, quando nova e bonita.

E este é o último post sobre a viagem a Marrocos. És muito má! Acho que tinhas mais coisas para contar.
Gosto muito da forma informal mas informada (salvo na questão dos camelos, com duas bossas, e dos dromedários, só com uma)como fazes as tuas descrições.
Valente mulher que deixa que uma cobra lhe acaricie o pescoço. Olha que eu , provavelmente, não aceitaria esse desafio.
Uma nota especial para as fotos, de muito boa qualidade e bem a propósito.
E vê lá se contas mais coisas dessas paragens, não muito longínquas, mas muito diferentes na cultura.
Beijinhos

7:10 PM  
Blogger Leonor C.(nokinhas) said...

Ó Leonor... cobras não!!! Até estou toda arrepiada!... Olha, eu fui ao Egipto e também não vi o deserto, pelo otrário, apanhei uma desilusão porque as pirâmides estão praticamente ao fundo duma avenida e logo ali há uma série de hotéis. Quanto às bossas (1 ou ) lebra-te da canção do Areias...
Bjs.
Leonor

9:39 PM  
Blogger Leonor C.(nokinhas) said...

Voltei para dizer-te que gostei das fotos. Quanto à foto do profile (tanto te atentei a alma para saber como se fazia...)já sei pô-la. mas já a tirei... Cá em casa metem-me coisas na cabeça...

9:43 PM  
Blogger Leonoretta said...

para a Vanessa

que bom saber que passas sempre por aqui e que gostas do que escrevo.

quanto aos baixinhos está tudo a correr bem.

beijinhos da leonor

10:54 PM  
Blogger A.J.Faria said...

Leonor!
Mais um excelente relato, de umas férias que estão a ser um sonho.
É bom saber que estás a gostar desta aventura inesquecivel.
As fotos estão com grande qualidade!
Beijinho grande,

11:03 PM  
Blogger Leonoretta said...

para a Cris

eu sei que segues os relatos da viagem e tambem as outras coisas. e que bom merecer a tua atenção...

beijinhos da leonor

11:04 PM  
Blogger Leonoretta said...

para o JMC

os seus comentarios deixam-me simplesmente extremamente vaidosa.
muito obrigado pelas suas apreciações tão positivas.

abraço da leonor

11:06 PM  
Blogger SaltaPocinhas said...

fabuloso o teu passeio! E eu nem sabia que se saía de lisboa para cruzeiros destes! DA próxima avisa, ok? também quero ver o deserto e se depois, se trocares os numeros e ficares colocada em aveiro tb tens aqui uma amiga! ;-)

12:14 AM  
Blogger Betty Branco Martins said...

Querida Leonor

Dá para ver que te divertiste bastante :) é para isso mesmo que servem as férias.

Esses lugares têm magia, encanto e imaginamos todas as histórias. Nesse cruzamento marítimo e cultural entre os continentes Europeu e Africano e Tânger é o primeiro porto de viajantes de Marrocos, eu adorei quando lá estive.

Essa da cobra comigo, nem que a vaca tossisse! mas tenho fotos de jacarés de 1M ao meu colo, mas não foi em Marrocos foi em Cuba, (ainda hoje estou para saber como me convenceram a cometer tal acto tresloucado!)

As fotos estão lindas e a narração perfeita! mas quanto a isso, já nos habituaste, com a perfeição.

Beijinhos

2:10 AM  
Blogger lazuli said...

que bela viagem, Leonor..
Tão documentada que me senti também a viajar..
Um beijo da Fernanda

5:24 AM  
Anonymous elsa said...

Bem eu tinha prometido a mim propria só comentar esta viagem no fim ,mas não dá...isto tá de se ler e chorar por mais!
Fico na ancia do próximo capítulo.
E logo lá vamos cantando e rindo por esse país acima...esta semana o Alvaro também vai estar em Viana e então na terça ou quarta vais ter sarapatel para comer lá em casa e depois uma escapadela até Vigo ,serve?
Para ti, beijos aos molhos da Elsa

10:08 AM  
Blogger Leonoretta said...

para a Elsa

Ohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!

adoro sarapatel. Não querendo desfazer dos teus dotes de cozinheira deixa-me perguntar-te: é o Âlvaro o cozinheiro? porque se for já sei que vou comer e chorar por mais.

Vigo?
Meu Deus... vou adorar.

e logo ai vamos nós pois claro.

beijinhos da leonor

10:20 AM  
Anonymous VP said...

E eu por aqui me "vico"

vou-te às fuças, Elsita

ponho-te num trambico

se me desencaminhas a pequenita.

VP, com raiva de ocê.

10:34 AM  
Blogger augustoM said...

O Infante não navegava para muito longe porque enjoava, não te ensinaram isso na História de Portugal?
Que tal foi a paseata de camelo ou dromedário, não interessa, isso são detalhes, o importante é andar aos solavancos no mítico veículo do deserto. Estás muito bem na fotografia montada no camelo, só te falta o véu no rosto, ficava a matar.
Não comeste cuzcuz, não entraste na mesquita, não enfrentaste uma boa regateadela e não foste ao deserto. Leonor onde é que tu andaste? Viajar sem um tempero tipo Indiana Jones, fica-se só pelo turístico. Faz favor toca a programar outra visita ao Norte de África, mas só para fazeres o que não fizeste desta vez.
Um beijo Augusto

12:41 PM  
Blogger lazuli said...

Descreveste tão bem a viagem que..até sinto o balançar do dromedário, camelo ou lá o que é..
E obrigada pela tua visita: Um beijo*

7:31 PM  
Blogger sal said...

Olá!
Gostei da fotografia do burrinho (parece que o tipo por trás lhe está a queimar uma orelha)
Os camelos são giros...lá! Pq cá no Puorto, nem te comento...

Beijinhos :)

PS: como vão as aulas nos "campos de milho"?

9:04 PM  
Blogger sal said...

Não dá ver a diferença. Se é dromedário ou camelo...com roupa não dá!
Gostei do relato também (não vá ser que me chamem de voyeur)hehehehe

mais beijinhos****

9:11 PM  
Blogger José Gomes said...

Leonor,
Finalmente cheguei, embora ainda não me sinta com forças para escrever.
Dei uma vista pela diagonal ... e tenho literatura para me entreter estes dias.
Felizmente foram umas férias de sonho.
Eu parti ao encontro do arco íris e havia muitos nas cataratyas do Niagara... só que diferentes do arco íris que encontrei um dia e não o consegui fotografar.
E que lindo que era.
Que sensação de Paz!
Penso que estes encontros só se dão uma vez...
Um abraço.

5:28 PM  
Blogger Um Olhar Sobre... said...

Olá vizinha, eheheheh

Quase me sinto a viajar nesse cruzeiro ao teu lado.

beijokas

8:34 PM  
Blogger Alexandre Sousa said...

Quem disse que há falta de camelos. Adorei as fotos. Parabéns

9:10 PM  
Blogger JLBM said...

As fotos estão excelentes...e as aventuras tambem... :)

8:20 PM  
Anonymous Rui de Barros said...

Incrível esta Leonor. Sua cadência de escrita parece um relógio suiço. Só que, em cada texto, as "horas" são marcadas sempre com melodias diferentes. Leio, não me canso e quero mais.
Pois é Leonor, todas as semanas venho aqui te "roubar" um texto para o jornal e perco-me lendo deliciado o teu rosário de escrita.
Posso-te deixar uma pergunta? Para quando o nascimento de um livro ?
Um beijinho com muita amizade.
Rui de Barros

11:05 PM  

Post a Comment

<< Home