Ex Improviso

Mínimo sou, mas quando ao Nada empresto a minha elementar realidade, o Nada é só o Resto. Reinaldo Ferreira

My Photo
Name:
Location: Lisboa, Portugal

Dizem que sou como o sol mas com nuvens como na Cornualha

Wednesday, September 14, 2005

Quatro dias num cruzeiro (Antes da partida)



Da esquerda para a direita: Mónica, eu e Elsa.

O forrobodó começou uma semana antes da viagem. A Sãozinha telefonou e foi o VP que atendeu. Depois dos costumeiros olás e adeuzinhos eu falei com ela.

Com que então um cruzeirinho, disse-me ela. Olha, continuou , não te esqueças do protector, e leva roupinhas para a noite.

Roupinhas para a noite?!!!!!!!!!!!!!!!! – admirei-me – Sãozinha, eu levo jeans… eu só sei andar de jeans.

Calças de ganga com uma blusa bonita fica sempre bem. – sossegou-me ela.

Preocupações com roupinhas para a noite não estava no mapa da minha actividade sináptica. As coisas agravaram-se quando na véspera da jornada falei com a Cris, uma amiga (de um grupo de sete amigos, como nas histórias dos sete de Enid Blyton, quem não leu? ) que me acompanhava na aventura. Ia haver uma noite de gala a bordo do navio.

E isso quer dizer o quê? – perguntei assustada. Lembrei-me das roupinhas para a noite. Lá fui ao guarda roupa ver o que tinha para lá pendurado. Descobri um vestido preto. Sim! Este está muito bem. Também havia um azul clarinho. Não, não. O preto. Decidamente. E agora sapatos a condizer. Aquelas sandálias cremes que eu uso sempre nos casamentos. A noite de gala ficou resolvida.

Logo a seguir falo com a Elsa. Outra amiga do grupo dos sete.

Leva umas meias, disse a Elsa. Vamos visitar uma mesquita. Tens de descalçar os sapatos e usar umas meias. Se não tiveres um par contigo, calças umas dos árabes.

Nem pensar! Eu tenho montanhas de soquetes. Apressei-me a colocar umas na mala. Ufa! Era o que faltava! Calçar meias usadas. Preferia desmaiar e acordar na próxima reencarnação.

A Saltapocinhas (do Fábulas) e a Betty (do Fragmentos) avisaram-me quando souberam do meu percurso turístico. Cuidado com os negócios dos marroquinos. Cuidado com os roubos. Será que me roubariam as sandálias na mesquita?

Nessa noite não tive um sono descansado. Numa primeira fase sonhei que enjoei no barco e por causa do enjoo não podia comer nada, perdendo todo o dinheiro dado pela pensão completa. E quando me dispus a dormir o resto da noite fui assaltada por um segundo pesadelo: tinha sido apanhada por uma tempestade medonha e andava perdida, completamente encharcada no convés, da popa à proa à procura dos meus parceiros que depois avistei ao longe em pleno mar alto num salva vidas a dizerem-me adeus com bonés da Nike.
da Leonor


Continua no próximo episódio intitulado O Embarque


Musica: Um lugar ao sol (Delfins)
Todas as fotos da viagem foram tiradas pelo VP

34 Comments:

Blogger M.P. said...

Pois eu sou a primeirinha!!! LOL que inquietação!!! Com que então ida a Marrocos!!! Muito bem!! Pela introdução, nem quero pensar no que o desenvolvimento vai ser... LOL .. Suspense conseguido! Beijo.

5:43 PM  
Blogger Isabel-F. said...

Oi...

Gostei...
a Elsa de óculos??? nunca tinha reparado que ela usa óculos....
até amanhã para o próximo capitulo...

Beijinhos

7:38 PM  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Leonor
Mais uma boa história da vida... :)
Um beijo
Daniel

8:11 PM  
Blogger José Gomes said...

Gostei.
Estou cansado.
Estás feliz e isso é bom.
Até sempre.

8:41 PM  
Anonymous Anonymous said...

Leonor!
Gostei de ler o teu relato, e saber que estás muito feliz!
Continua assim, porque assim ficaremos contentes também.
Um grande beijinho,
António

10:11 PM  
Blogger Betty Branco Martins said...

Querida Leonor

CHEGASTE!!!

Ainda bem que essas férias foram uma FESTA!

É bom sentir-te cá deste lado

Mil beijos

10:17 PM  
Anonymous batista filho said...

boa noite, amiga. por ora só passei pra desejar que fiques bem (é tarde). amanhã venho cá. um beijo fraterno.

3:29 AM  
Blogger Carlos Gil said...

boa! gostei especialmente daqula do grupo de náufragos com chapéus da Nike ehehe

3:53 AM  
Anonymous JMC said...

O prefácio está muito bom, agora pode vir o primeiro capitulo se possivel de igual qualidade.
Da leitura desta introdução à viagem, reti algo que até agora ainda não tinha compreendido o porquê, e que é o seguinte.
Após a conversa com as amigas, o resultado final foi sempre acrescentar algo a bagagem, ora portanto é por isso que as Sras. levam sempre 3 malas para 4 dias,
será que estou certo??
JMC

8:44 AM  
Blogger th said...

ehehehe...já fiz esse cruzeiro, do que eu gostei mais, dentro do barco, foi do happy hour antes do jantar, acompanhado ao piano. Vou gostar de ler o teu relato. Eu, confesso, fui muito crítica em relação a tudo.bjs, th

10:00 AM  
Anonymous Henrique A.C.Santos said...

Ter inveja é muito feio.
Por isso, estou muito feio,
nem a porteira me sorriu,
fez uma cara de espanto,
perguntou-me o que tinha?
Sabe, hoje senti inveja...
Mas, se fôr boa a causa,
retorquiu-me ela conciliadora.
A causa é boa, um cruzeiro...
Ah, queria ter ido?
Mas se gosta de quem foi,
em vez de feio, fica bonito...
Acordei, estava em terra,
barco ao longe para Lisboa,
catamaran de luxo,
cruzeiro diário, obrigatório.
De não fazer inveja,
a ninguém, a ninguém...

Que bom ver-te de volta, e ao Vitor e sabendo pelas fotos que tudo correu bem... de fazer inveja... mas eu não tenho, que não quero ficar feio...
Bjinhos Ricky

10:06 AM  
Anonymous batista filho said...

“Quatro dias num cruzeiro...”, na realidade começam com três sorrisos incontidos, lindos, sabes? Tudo de bom para as sorridentes viajantes!!! Vão e voltem com Deus.
PS. Um abraço no VP, sempre presente em tudo que fazes.

10:44 AM  
Blogger NightWolf said...

É engraçado como as nossas preocupações traduzem-se sempre em pesadelos... beijocas*

11:16 AM  
Blogger SaltaPocinhas said...

ao contrário do que é costume desejar-se: espero que os teus sonhos NÃO se concretizem!!

7:36 PM  
Blogger Lina said...

uauuuuuuuuuuu e chaegaste cheia de histórias deliciosas para nos contar.
Sê bem vinda e beijos para ti e para o VP (lol, com as minhas distrações habituais, acho que só hoje percebi quem é o VP ehehehe)

8:43 PM  
Blogger Mocho Falante said...

ai meu Deus, só tu para teres uns sonhos assim, e o mais fantástico foi tu sonhares com uma tempestade medonha e enqunato aflita procuravas os teus, ele ao longe acenavam com bonés de marca...lol ahahahahaha

Espero qeu tenhas gostado da terra dos meus mil encantos

Sallam

8:59 PM  
Blogger Miguel Sousa said...

bravo...folgo ver-te com as forças todas...eh eh eh

10:28 PM  
Blogger augustoM said...

Leonor, a marinheira, podia ser o título do relato da viagem. Mas que grande sortuda, um cruzeiro no Mediterrâneo. Estou ansioso de ler o relato, de saber como foram os negócios nas medinas. Os olhares dos árabes quando entraram nas mesquitas. Passeio de camelo no deserto? É fundamental, como passar uma noite no deserto é magico.
Só uma pergunta sem más intenções. A primeira aula que vais dar vai ser de geografia não?
Um beijo. Augusto

10:37 PM  
Blogger Buddha Breezer said...

Cá estou eu a matar saudades dos teus textos que nos fizeram tanta falta...

É bom ter-te de volta
:-)

11:29 PM  
Blogger António said...

Minha querida!
Aqui temos o primeiro capítulo da tua história de viajante (com pesadelos é que foi chato).
Espero os próximos capítulos.
Que saiam depressa pois quero saber tudo.
(Se fosse eu tinha contado de uma só vez...eh eh)
Mas tu gostas de criar suspense!
JInhos
(esta foto linda já é repetida: é a Ava Gardner, não é?)

11:33 PM  
Anonymous Colibri said...

A roupa... esse grave problema da mulher!!
Decerteza k estiveste muito bem!!
E esses pesadelos..... tantos desejos e vontades....
Estou ansiosa pelo resto!!!

11:59 PM  
Blogger almaqueabsorveaslagrimas said...

Olá minha querida Leonor :D

Ainda me estou a rir com aquela coisa do vestido preto.. como já se sabe, um vestido preto, é essencial no guardafato de uma mulher :P oh oh :D

Roubar as sandálias.. LOOOOOL :X era giro era :D

espero k tenhas gostado :) pk eu gostei do que li

espero pelo próximo :D

beijinho ***

12:19 AM  
Blogger AS said...

Olá Leonor,
Eu sabia que irias trazer muito para nos contar!...
Fico à espera...

Um beijo

12:20 AM  
Blogger saisminerais said...

estou mesmo pra ver o que nos vais trazer, espero bem que deixes os marroquinos todos lá! e que tragas optimas recordações...
jinhos do Alexandre

12:41 AM  
Anonymous Friedrich said...

São nas pequenas coisas que nos trazem momentos de felicidade. Estás feliz, isso significa que terás de repetir sempre que possível, porque não há nada melhor para afastar as tristezas do que a folia…

Um beijo linda

2:16 AM  
Anonymous mar said...

Que bela história e mt bem contada, fartei-me de rir :)
E qt ao vestido, já a outra dizia: "com um simples vestido preto, eu nunca me compromrto" ;)
Bjs

6:26 PM  
Blogger JLBM said...

Que história de pesadelos, bem eu quando tenho pesadelos não tenho sono por isso no teu caso iria ao bar ou discoteca se o barco tivesse claro. :)

8:59 PM  
Blogger António said...

Obrigado pela visita, alfacinha de gema!
Jinhos

10:35 PM  
Blogger IO said...

'tou a gostar!, go on - uma que tb não vai com as 'roupinhas' extra-jeans.

12:52 AM  
Blogger Amigo de Alex said...

Pesadelos únicos.Só por isso deve ter valido a pena tamanha aventura. Pra já não falar na hipotética necessidade de usar a meia do sarraceno (ehehheehhehe).
Bom fim de semana.
Beijo

1:16 AM  
Blogger BernardoFernandes said...

Que coisa gostosa, hein? Parabéns.

12:14 AM  
Anonymous Anonymous said...

Leonor!
Espero que estejas a divertir-te!
Um beijinho, com muito carinho,
Antonio

12:50 PM  
Blogger Leonoretta said...

para o Ricky e JMC que não têm blog


Ricky
como sempre o teu comentário é excelente. obrigado pela tua dedicação aqui ao Ex.
e olha que eu já não passo sem ela.


JMC
acertaste. as mulheres têm um je ne sais quois que só as levam a entulhar as malas. porque será?
obrigado pelo teu elogio



abraço da leonor

4:25 PM  
Anonymous LUISINHA said...

olaaaaa!
cheguei tarde mas com satisfacão.Fico feliz por saber que a viagem foi boa.
Adorei ler a descricao dos quatro felizes dias.
Tens que ter esperança que a ministra se sente para pensar.
Um grande beijinho

3:57 PM  

Post a Comment

<< Home