Ex Improviso

Mínimo sou, mas quando ao Nada empresto a minha elementar realidade, o Nada é só o Resto. Reinaldo Ferreira

My Photo
Name:
Location: Lisboa, Portugal

Dizem que sou como o sol mas com nuvens como na Cornualha

Friday, December 07, 2007

Alma inquieta

Ana estava deitada a todo o comprimento do sofá de barriga para cima e de perna traçada. Segurava um livro com ambas as mãos à altura dos olhos. Num primeiro contacto com o livro fazia uma leitura na diagonal, demorando-se um pouco mais nos primeiros parágrafos deste ou daquele capítulo cujos títulos se mostravam mais sugestivos.

Leonor, alma inquieta, ziriquitava por ali querendo conversa.

- Estou a lembrar-me de uma parábola… aquela do mestre e do discípulo em que o discípulo não ata o cavalo e o cavalo foge… sabes qual é? – pergunta Leonor.

- Não. – responde a Ana, continuando a sua leitura.

- Sabes sim! … Aquela em que o discípulo deixa o cavalo sozinho e o mestre diz-lhe “tinhas que o ter atado”… esqueci-me… não sabes?

- Não.

- Eu sabia… agora já não me lembro muito bem, mas havia um mestre e um discípulo que tinha um cavalo que o deixou fugir porque não o atou durante a noite… bom, isto para concluir que…- as parábolas têm uma moral não é? - existem entidades superiores que te ajudam mas que só podem ajudar-te se fizeres metade do serviço porque lá na dimensão onde elas existem não podem fazer laços para o cavalo não fugir ou preencher o totoloto para ganhares o totoloto. Percebes?

Ana já sabia que muitas das perguntas da Leonor eram retóricas e por isso não respondeu. Ela tinha o costume de falar alto para arrumar ideias soltas. Era uma espécie de arrumar livros na estante pelas grossuras da lombada.

- … daí que o discípulo tinha que ter atado o cavalo para que deus não permitisse que ele fugisse. Já te lembras ? – continuou Leonor.

- Não. – Ana passava agora os olhos pelo índice remissivo.



Leonoreta

12 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

Eu não gosto de ser interrompida quando estou a tentar ler!! Bom fim de semana. Beijos.

10:47 PM  
Blogger viajante said...

"A Ana não se lembra mesmo, ou esá a fazer fita ?"

É bom ver-te de volta a este espaço. Abraço.

7:39 AM  
Blogger happiness...moreorless said...

Não percebi muito bem a ideia do texto, mas gostei da forma como está escrito...fiquei curiosa!

beijinho
e bom fim de semana =)

12:07 PM  
Blogger lena said...

Leonor, querida amiguinha

sentei-me a lembrar da parábola...

é preciso usar "as mãos"

alma inquieta...

a Ana sabia bem o que Leonor dizia

um crer e um querer


meio caminho andado

vi e senti esse ziriquitava


é um prazer ler-te, tens sempre algo que me deixa presa aos meus pensamentos e me faz "remissiva"

abraço-te com todo o meu carinho, abraço-te com muita ternura e beijinhos muitos para ti querida amiguinha

lena

6:13 PM  
Blogger augustoM said...

Meter conversa é uma arte tão grande como mantê-la.
Um beijo. Augusto

1:31 PM  
Blogger Mocho Falante said...

Estes teus textos conseguem sempre falar de coisas banais com uma suavidade imensa que lhe dá uma tonalidade linda...adorei

beijocas

11:49 PM  
Blogger IsaMar said...

gostei de conhecer esta parábola, que com a minha idade se calhar já deveria sabê-la.
a tua história do cacilheiro, que está muito bem escrita, deu-me que pensar, pq vivo de cá do rio (Lx) e ando a ensar ir viver para lá do rio tejo...

9:26 AM  
Blogger mixtu said...

yayay
pelo ´´indice...

parábolas divinas ou leonoristas...

abrazo europeo

4:56 PM  
Blogger H. Sousa said...

Cara amiga, venho desejar-lhe um Bom Natal.
Beijos

10:53 AM  
Blogger Pepe Luigi said...

Belíssima passagem dormente que nos acorda o espírito.
Aproveito para desejar um Feliz Natal e um Bom Ano de 2008.

7:50 PM  
Blogger O Micróbio II said...

UM FELIZ NATAL!! :-)

4:24 PM  
Blogger Sophiamar said...

Não sei porquê mas lembrei-me dos Dez Anõezinhos da Tia Verde Água. A ajuda exterior só é conseguida quando nós contribuímos para que isso aconteça.
Quanto ao diálogo, só é possível quando existe um emissor e um receptor. A Ana lia. A Leonor falava.

Beijinhossss

7:44 PM  

Post a Comment

<< Home