Ex Improviso

Mínimo sou, mas quando ao Nada empresto a minha elementar realidade, o Nada é só o Resto. Reinaldo Ferreira

My Photo
Name:
Location: Lisboa, Portugal

Dizem que sou como o sol mas com nuvens como na Cornualha

Friday, September 14, 2007

Vivo com um fantasma

Desde sempre que vivo com um fantasma. Quando eu era pequena pensava que ele me queria apanhar e levar-me para o mundo dele. Andava sempre atrás de mim envolto naquele nevoeiro frio que me gelava os ossos por estar sempre tão perto. Eu dormia de luz acesa para não lhe perceber a sombra; de cabeça tapada para ele não me ver e de porta aberta para poder fugir se ele me agarrasse. De manhã, quando acordava, verificava se ele tinha mexido nas minhas bonecas.

Contudo, ele nunca me fez mal. Passados tantos anos ainda continua comigo. Já não anda sempre atrás de mim como antigamente mas nunca se afasta totalmente. A sua presença é mais constante quando se aproxima a noite e a sua névoa ainda me esfria o corpo. De manhã, quando acordo vejo que mexeu nos meus livros. Por vezes, deixa alguns caídos no tapete abertos nalgumas páginas para me chamar a atenção sobre certas palavras.

Hoje pouco dormi. Acordei a meio da noite e com ele vagueei de mãos dadas às escuras pelo quarto até de manhã. Nunca falamos mas eu sei o que ele pensa e o que espera de mim. Levei algum tempo para percebê-lo. Ele usa-me para escrever. Hoje quis que eu escrevesse sobre ele.
Leonoreta

26 Comments:

Anonymous JMC said...

Veja-o, com um protector e não como um atacante, se fosse esse o caso, provavelmente não estaria a escrever sobre ele.

Bom fim de semana.

JMC

6:33 PM  
Blogger Paula Raposo said...

Gostei deste teu texto sobre o fantasma que anda sempre connosco. Beijos.

4:52 AM  
Blogger Sophiamar said...

Bendito fantasma esse que te tem acompanhado ao longo da vida. Ninguém o vê mas está contigo.Só tu te apercebes da sua presença. Há quem lhes chame anjos da guarda mas tu decidiste chamar-lhe fantasma. Porque o temias? Naquele tempo de menina , protectores eram os teus pais mas ele já o era também. A outra parte de ti. A que te acompanha na escrita, na leitura,nas decisões que tomas no teu dia a dia.Tememo-los sempre porque pertencem a um mundo que não dominamos, numa outra dimensão mas são-nos muito úteis.
Mais uma vez, uma bonita crónica semanal. Já pensaste em escrever para um jornal de Almada?Ora eu gostava muito que o fizesses.
Leva beijinhos, um abraço apertado e o desejo de que passes um bom fim de semana. O fantasma estará contigo.

9:45 AM  
Blogger Leonor said...

PARA JMC

sim de facto. se nao fosse o caso nao escreveria sobre ele.
obrigado por ter passado por aqui JMC

abraço da leonoreta

1:12 PM  
Blogger lena said...

Amiguinha linda e doce Leonor, estou perante um dos teus mais belos textos.

prendi-me a ele e já o li tantas vezes que fiz amizade com o teu fantasma.

o que me acompanha desde sempre, não lhe consigo tocar, ele quer uma coisa eu outra e vivemos num desentendimento total.

detesto que me mexa nas minhas coisas
acordo de noite e escondo-me debaixo dos lençóis para não lhe sentir os passos

hoje dei a mão ao teu fantasma, quem sabe se o meu não muda de atitude...

um beijo grande

hoje estive contigo para te sentir um pouco ligada a mim, pela força de uma abraço

gosto muito de ti minha doce amiga

lena

11:41 PM  
Anonymous Anonymous said...

Por vezes há a necessidade de criar um personagem irreal, para manter vivo dentro de nós uma fase da infância que inexoralvelmente já se extinguiu.

Bjs

3:40 PM  
Blogger augustoM said...

E não há dúvida, escreveste bem.
Como eu gostaria de andar de mão dada com os fantasmas, e melhor ainda, se a escolha fosse minha.
E o Ora Vejamos...?
Um beijo. Augusto

1:34 PM  
Blogger Barão da Tróia II said...

Os nossos fantasmas ajudam a passar o tempo e a viver essa é que é essa, depois habituamo-nos e já não os queremos largar, afinal também somos potenciais fantasmas. Boa semana

4:05 PM  
Anonymous Barão Van Blogh said...

Foi um prazer passar por esta página encantada .

"...Enfeitiçantes estas cores irão fazer
Uma imagem encantada na tela aparecer..."


Um delicado beijo .

6:53 PM  
Blogger Mocho Falante said...

Leonor essas coisa do fantasma causa-me um certo desconforto mas um fantasma intelectual até que parece interessante

Beijocas doces

11:33 PM  
Blogger viajante said...

O FANTASMA DA ESCRITA que usa a Leonor para transmitir coisas lindas.
Fantasma inteligente.
Abraços

6:28 AM  
Anonymous CresceNet said...

Oi, achei seu blog pelo google está bem interessante gostei desse post. Gostaria de falar sobre o CresceNet. O CresceNet é um provedor de internet discada que remunera seus usuários pelo tempo conectado. Exatamente isso que você leu, estão pagando para você conectar. O provedor paga 20 centavos por hora de conexão discada com ligação local para mais de 2100 cidades do Brasil. O CresceNet tem um acelerador de conexão, que deixa sua conexão até 10 vezes mais rápida. Quem utiliza banda larga pode lucrar também, basta se cadastrar no CresceNet e quando for dormir conectar por discada, é possível pagar a ADSL só com o dinheiro da discada. Nos horários de minuto único o gasto com telefone é mínimo e a remuneração do CresceNet generosa. Se você quiser linkar o Cresce.Net(www.provedorcrescenet.com) no seu blog eu ficaria agradecido, até mais e sucesso. (If he will be possible add the CresceNet(www.provedorcrescenet.com) in your blogroll I thankful, bye friend).

8:39 PM  
Anonymous arte por um canudo 2 said...

O que ele fez para chamar a atenção Leonor.Ainda bem que o conseguiu porque assim ficamos a saber mais uma história encantadora. Qualquer criança ficaria satisfeita por saber que um fantasma assim pode existir e iluminá-lo pelos caminhos certos. Linda história.. como sempre.Bjs

12:24 AM  
Blogger José Gomes said...

Porque lhe chamas fantasma? Todos temos o nosso amigo secreto e não acredito, como amigo que é, que quisesse assustar-te durante estes anos todos!
Aquele amigo que devora as tuas leituras porque só assim pode interagir contigo.
Um artigo mesmo à tua medida, ao teu estilo e que agradavelmente nos inebria! Gostei de o ler.
Um bj
José Gomes

8:38 AM  
Blogger APC said...

E tu aceitaste. Logo, pelos vistos, dão-se bem. Creio que é mesmo isso que faz a diferença: a forma como nos relacionamos com os nossos fantasmas! :-)

Bela peça, caríssima!

Deixo-te um abraço, claro!*

12:16 AM  
Blogger Sophiamar said...

Tenho passado por aqui, esperando encontrar um novo post mas também sei que estás a passar por um período de intenso trabalho.Espero que tudo corra pelo melhor. Bem o mereces. Força, Leonor!
Beijinhos

10:11 PM  
Blogger sOl said...

Lindo texto...
Inspirador...
Também tenho um fantasma...
Já o vi,já lhe toquei...
Mas transformou-se num fantasma q desde sempre me acompanha...
O mais próximo que devo ter de um anjo da guarda...
E é tão importante senti-lo sempre presente...

Obrigado por este momento.


sOl*

12:25 AM  
Blogger lena said...

Leonor, doce e querida amiguinha

venho dar uma força, sei o quanto é difícil o inicio e o trabalho intenso que tens

abraço-te muito e estou presente com carinho e amizade que a ti me liga

beijo meu


lena

2:34 PM  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Leonor
Sabes quando eles aparecem...
Um beijo
Daniel

5:43 PM  
Blogger NINHO DE CUCO said...

Escreveste algo de muito bonito e muito terno. Todos nós temos os nossos fantasmas. Só as pessoas frias e egoístas, incapazes de amar o que as rodeia, é que não terão fantasmas. Reportei-me à minha infância e gostaria de ter estado ao pé de ti quando escreveste sobre ele.

9:47 PM  
Blogger Andre said...

Viste? Pode ter mau aspecto, mas é bem intencionado!!!

Já não vinha aqui há um tempito e já me arrependera...

Fica bem, 8)

7:25 PM  
Blogger SILÊNCIO CULPADO said...

Acabo de nomear, no meu blogue, "Ex Improviso" para o prémio de visitante destinado a distinguir, pela assiduidade e qualidade, os comentaristas. Crente que os visitantes são parte fundamental do nosso trabalho, espero que os incentive continuando a corrente.
Um abraço

1:01 AM  
Blogger Cusco said...

Olá! Um belo texto….Ainda bem que, pelo que me parece, é um fantasma simpático…
Tanta e tanta gente que tem de conviver com fantasmas que o não são!


Aproveito para agradecer a simpática
visita e os parabéns que me foram endereçados aquando do meu aniversário!

Beijinho!

10:34 AM  
Blogger Pepe Luigi said...

Leonoreta,
Soberbo este teu conto sobrenatural à qual dás um toque de suprema realidade.
Adorei!

Mereces da minha parte um grande louvor ao pores por escrito um teu sentimento. Afinal todos nós temos um fantasma, mas por comodidade ou por vaidade não conseguimos assumi-lo.

Um grande beijinho

4:01 PM  
Anonymous Anonymous said...

Lá, n’algum lugar
Envolto nas brumas
Opacas do esquecimento
Numerosos entes queridos
Olham por nós
Riem conosco...
E na maioria das vezes
Tateamos quais cegos
Aflitos, julgando estarmos sós.

(Um abraço fraterno,
batista filho.)

12:19 PM  
Blogger Juℓi Ribeiro said...

Fiquei encantada
com o teu texto!
Magia, sensibilidade
e talento reunidos.
Adorei estar aqui.
Um abraço.

10:36 AM  

Post a Comment

<< Home