Ex Improviso

Mínimo sou, mas quando ao Nada empresto a minha elementar realidade, o Nada é só o Resto. Reinaldo Ferreira

My Photo
Name:
Location: Lisboa, Portugal

Dizem que sou como o sol mas com nuvens como na Cornualha

Saturday, September 09, 2006

República das Bananas

Tenho 45 anos. Ainda sou do tempo dos penfriend. Há 30 anos ainda não havia computador pessoal para enviar mails (não sei se Bill Gates já pensava nisso ou não) e eu gostava de dizer, no meu fraco inglês da altura, aos meus amigos correspondentes de várias partes do mundo que eu vivia na República das Bananas devido ao caos que se tinha instalado no país três anos depois do 25 de Abril.

A República das Bananas? Yes, yes, I can explain. (said I to them)

Passaram-se 30 e eu ainda continuo a viver na República das Bananas porque no nosso país as coisas têm a faculdade de passarem muito depressa de abstractas a físicas quando pronunciadas por a e b.

Não aguento quando alguém pára a pensar na vida à entrada de uma pastelaria não me deixando entrar ou sair.
Não aguento quando os utentes do passe social passam por mim a correr a sentar-se no melhor banco da camioneta enquanto eu ainda não tenho o meu e tenho de comprar bilhete.
Não aguento quando me deixam perguntar no quiosque todos os dias por uma revista de professores quando, finalmente, tendo já o sangue a saltar pelos ouvidos, percebo que ela não se publica no mês de Agosto e quem vende devia saber porque é aquilo que faz.

Mas não era sobre isto que eu queria falar.
Sou professora do 1º ciclo. Fiquei vinculada este ano. Confiante na minha boa posição entre os professores contratados dei-me ao luxo de escolher a nata dos QZP perto de casa. E… fiquei logo no primeiro que escolhi.
Foram dois meses de angústia deitados abaixo com um brinde de Martini on the rocks quando saíram os resultados. E depois mais dois meses da mesma angústia à espera de saber se tinha ido parar à Cova da Moura ou não.
Saem as primeiras listas. Não faço parte delas. Quinze dias depois saem mais nomes. Não faço parte deles.

A DRELL preocupada com o meu vício de roer as unhas calcula, e bem, que eu devo estar seriamente sujeita a uma infecção nos dedos e telefona-me, propondo-me gentilmente, perguntando-me afectuosamente, se eu não me importo de mudar de QZP.

- É que… professora… no QZP que escolheu não há vagas.

Escolhi mais umas escolas do novo QZP e enquanto não me atribuíam a nova escola puseram-me numa escola chamada administrativa – serve para mostrar serviço (não fazer, só mostrar) para justificar o meu ordenado no fim do mês - a assistir a reuniões que não eram minhas, das quais não fazia parte porque dai a dias eu já não estava lá. Na “minha” escola estariam a decorrer as mesmas reuniões que eram minhas, das quais eu fazia parte e eu não estava lá.

A espera, a incerteza, o nunca mais… será que foi para aprender a esperar que eu desta vez ando aqui?

Se a minha mãe sabe que conto estas coisas na Internet leva as mãos à cabeça, grita aflita pela Nossa Senhora, dizendo-me, ó filha não digas essas coisas do governo, olha que eles levam-te presa.
da Leonor

34 Comments:

Blogger Luna said...

Também eu faço parte da Republica das Bananas, pois quando uma for velha a outra para lá caminha, e sinto também tudo o que falas.
Pelo que li talvez a vida queira que cultives a paciência, tanta falta nos fáz nos dias de hoje.
Se tiveres a dita paciência e te apetecer, passa no meu cantinho que fiz um poste a pensar em ti, pois á uns dias num comentário que escreveste li que gostavas que escrevessem sobre isso
beijos

9:24 AM  
Blogger mixtu said...

yayaya
pois, eu vou falar ao gajos que tu escreves isto e vais mesmo presa, yayay
como é possível dizeres isto, yayay

tadinha da tua mãe não lhe contes nada disto...

buena suerte, coleguita, yayayaay

2:00 PM  
Blogger pitanga said...

...e entra governo e sai governo e todos os anos as "catástrofes" se repetem no verão. São os incêndios florestais e as colocações dos professores (não necessáriamente nessa ordem).
beijos

2:12 PM  
Blogger Paula Raposo said...

Excelentemente descrito!! Beijos, bom fim de semana.

2:32 PM  
Blogger Leticia Gabian said...

Ser República das Bananas não é um "privilégio" unicamente de Portugal. Olha o Brasil aqui! Por vários quesitos, pode-se afirmar que seja o maior produtor de bananada do mundo.
"alguma coisa está fora da ordem..."
como pode, um jogador de futebol ser zilhões de vezes mais bem remunerado do que um Professor ou um Médico? Onde já se viu isso?!
Como pode, os chefes do tráfico de drogas terem vidas de rei dentro dos presídios?
Como pode, uma música barata, de letra chula, que só faz apologia à bunda e assuntos afins, fazer mais sucesso que os nossos grandes expoentes musicais. O nosso cancioneiro é vastíssimo, variadíssimo, riquíssimo. como pode a nova música brasileira ser nivelada tão por baixo e chegar a faturar zilhões?!

5:56 PM  
Blogger António said...

Querida Leonor:
Desta vez resolveste deixar uma marca do teu direito à indignação mas, como habitualmente, fizeste-o com o teu humor pleno de ironia que tornou a leitura deste texto um prazer.
E afinal em que escola ficaste?
Quero agradecer a tua visita e dizer-te o que tu bem sabes, ó minha forreta: também vós, os avaros, gostais de fazer as vossas extravagâncias.
ah ah ah

Beijinhos

6:03 PM  
Blogger viajante said...

No final de Agosto conheci em Mirandela uma professora do 1º Ciclo que este ano não dá aulas porque só tinha 4 alunos... e facharam a escola.
E vão fechar a Maternidade de Mirandela !
Porque não acabam com as Mirandelas e concentram tudo no Terreiro do Paço ?
Ai, meu Portugal pequenino...

6:34 PM  
Blogger Miguel Sousa said...

Grita em voz muito alta Leonor...é o que eu faço também

8:11 PM  
Anonymous José Gomes said...

Bom, o sangue desta vez subiu à cabeça!
Pareço um tomate dos mais vermelhos!
O 25 de Abril, minha amiga, foi um sonho de milhares de portugueses que deram o seu melhor para que os teus filhos tivessem, não o país das bananas que dizes, mas uma pátria digna, fraterna, igualitária, em que houvesse paz, pão, habitação, trabalho e o direito a indignação quando fosse necessário.
E o sonho foi-se perdendo ao longo dos anos...
Aumentou o fosso entre os pobres e os ricos; o desemprego subiu; a instabilidade e o egoismo aumentou; e sabes porquê?

Talvez Brecht nos possa responder:

"Primeiro levaram os comunistas,
Mas eu não me importei
Porque não era nada comigo.

Em seguida levaram alguns operários,
Mas a mim não me afectou
Porque eu não sou operário.

Depois prenderam os sindicalistas,
Mas eu não me incomodei
Porque nunca fui sindicalista.

Logo a seguir chegou a vez
De alguns padres, mas como
Nunca fui religioso, também não liguei.

Agora levaram-me a mim
E quando percebi,
Já era tarde."

Bertolt Brecht

Nós é que deixamos que fosse criada a república das bananas... mas andamos de bandeirinha de casa em casa quando o futebol manda.

Desculpa Leonor, gostaria de responder o que me vem à cabeça, mas não digo mais nada.

10:02 PM  
Blogger GNM said...

Ainda existe muito de 3º mundo neste país!
Mas estou certo que tudo vai correr pelo melhor!

Beijinhos!

10:10 PM  
Blogger A.J.Faria said...

Olá, Leonor!
Que tenhas um bom fim de semana!
Bjs

10:56 PM  
Blogger APC said...

Parabéns pela vinculação!
Mas... Valham-me os deuses! Então tu és aceite no QZP que escolheste e não és colocada em estabelecimento algum por falta de vagas? Realmente, só visto!
E eu (que já sabes como ando à nora com essas coisas) pensava que isso das "escolas administrativas" seriam aquelas que te atribuiam administrativamente, quando, por um motivo ou por outro, não tinhas conseguido os teus intentos, e não isso que contas, e que - puf! - até a mim meteu raiva!
Quer então dizer que continuamos à espera e muita unha há a roer, não é isso?
Bom... Faço votos para que no final da saga tenhas por que mandar abaixo a garrafa inteira do Martini! Bem merece a "buba"!
:-*

PS - Por falar em penfriend (que eu também ou do tempo, afinal!)... Já viste, nas notícias, a nova caneta digital, que grava o que manuscreves e permite mandar por mail, etc. e tal? Excelente ferramenta para uma prof, digo-te já. Mas 250€ ainda é!!!:-( Caras, as bananas, não?...

11:17 PM  
Blogger Nilson Barcelli said...

Se bem me lembro, no ano lectivo anterior estavas na zona de Esposende.
E agora? Ficaste no primeiro que escolheste ou não?

Não sei por que razão a colocação dos professores havia de correr bem... Seria uma excepção neste país, que é mesmo uma república das bananas, como dizes, ou um país de chico-espertos, como eu digo.

Boa sorte. Beijinhos.

12:27 AM  
Blogger augustoM said...

Concordo com o que chamas República das Bananas, não porque as haja para comer, mas só as cascas para podermos escorrergar quando eles nos empurram.
Vai lá ver o que pediste.
Um beijo. Augusto

10:15 AM  
Blogger happiness...moreorless said...

quando fiquei sem blog perdi todos os comentarios, mas agora encontrei-a de novo=)
realmente a situaçao descrita reflecte mesmo o estado do nosso país, infelizmente as pessoas preferem nao ver, ou quando ate se apercebem continuam a preferir fingir que nao existe..
gostei da forma como o texto esta escrito, é importante as pessoas nao se calarem e gritar bem alto o que nos vai na alma.

um beijinho replecto de felicidade

8:07 PM  
Blogger happiness...moreorless said...

obrigado pelo conselho, engraçado como ao ler as suas palavras me sorri porque quando perdi o blog a minha reacçao foi mesmo chorar, como se tivesse perdido uma parte minha e ainda tinha o espaço ha tao pouco tempo...agora tenho o maior dos cuidados=)

um beijinho

8:21 PM  
Blogger Mocho Falante said...

é mesmo...foi embora a ditatura mas não foi a incompetência e já agora era bom que os politicos que estão cheios de falta de jeito fosse pregar para outra freguesia e deixassem o tacho que lhes enchemos para outros mais jeitosos pode ser?

beijocas

9:41 PM  
Blogger Eli said...

Realmente, penso que continuamos a viver na República das bananas...

E são tantos gritos surdos que o Governo não ouve (ou finge não ouvir... )

Beijokas

7:58 AM  
Blogger Barão da Tróia II said...

Conheço essa realidade demasiado bem para não dizer" Porra tou contigo!" Boa semana

11:30 AM  
Blogger JLBM said...

Isto se continua assim, qualquer dia é como na França, quando o povo não está contente, sai á rua mas não é para falar democráticamente, mas dar porrada democraticamente!!!

Ai, eles vão ver quem manda, eles ou o povo!

11:34 AM  
Blogger batista filho said...

Amiga, faço votos que os teus problemas sejam solucionados como esperas.
Um abraço fraterno.

1:54 AM  
Blogger APC said...

Ai! Que cumbersa é essa de "perder o blog"? Abrenúncio!!! Eu não quero isso não! Como meto trancas à porta? Só sei aquela medida preventiva de gravar num ficheiro em word todo o "modelo" (para o caso de se desformar ou de o modificarmos irremediavelmente sem querer), mas se perco os conteúdos é o adeus fatal!
:-|
Korror!, nem pensar nisso é bom!

3:39 AM  
Blogger AS said...

Mesmo sendo irrelevante, associo-me á tua indignação Leonor!
Mas já estamos habituados a que nos tragam a verdade em pó dentro de uma caixa e querem que ela seja aberta num dia de vento...

O meu abraço...

12:13 PM  
Blogger alice said...

querida leonor,

com o início do novo ano lectivo, lembrei-me de ti e vim desejar-te uma excelente temporada com os teus rebeldes bananinhas ;)

um grande beijinho para ti

alice

6:32 PM  
Blogger APC said...

1) "Desformar" seria "desformatar, claro (no meu comentário anterior);

2) Recebi um comentário teu perguntando "será que o comentário entrou?". Ora, sendo esse comentário único, devo presumir que infelizmente não! :-(

3) Há cusra de perder comentários que escrevo, na altura em que os tento enviar sem sucesso, já me habituei a fazer Ctrl-C antes de dar o OK para ser publicado.

Um abraço, nesta contagem decrescente para o reinício das aulinhas!:-)

8:18 PM  
Blogger M.P. said...

Olá! Mas que vida! Realmente há que ter amor a uma profissão para a desempenhar condignamente nas condições que nos dão! Espero que tudo se resolva a teu contento e a bem breve prazo! E eu que passei para te desejar um bom começo de ano lectivo! .. ... :/**

8:58 PM  
Blogger Leonor C.(nokinhas) said...

Depois de tanto stress espero que ainda reste alguma coisa das unhas...

Bjs.

10:24 PM  
Blogger Era uma vez um Girassol said...

Leonoretta, já não arranjo tempo para visitar todos os blogues que quero, pois ando num frenesim de pesquisa a tentar encontrar referências julgadas perdidas...
Divirto-me ...
Achei imensa graça a este texto, à tua capacidade de descrever o que sentes com tanta precisão e franqueza...Ajuda os outros, sabes?
Enfim que tudo te corra pelo melhor!!!
Bjs

12:21 AM  
Anonymous Isabel said...

Ainda bem que estas indignada,
antes isso que passiva...
Continua a indignar-te,
sempre que um homem se indigna
sempre que um homem se revolta
sempre que um homem se questiona
e questiona o mundo
o mundo pula e avança...
Quando um homem sonha tambem...

Gostei do teu blog, o meu tambem é feito de sonhos, revoltas, indignações... passa por lá...

Isabel

12:51 PM  
Blogger aldina said...

Num outro blog li um comentário seu que me fez vir dar aqui, sobre a saudade a crescer com o nosso envelhecimento, eu sou plo elogio da velhice, aprendi com o Hermann Hess... e outras coisas fora de moda, porém eternas!

A indiganação manifesta relativamente ao individualismo inconsciente que resulta sempre em egoísmo evidente é um longo trabalho na vida de cada um de nós, quer sozinhos quer acompanhados, e que pessoas com a sua nobre profissão são agentes principais!

Até sempre! Obrigada plo blog!

5:05 PM  
Blogger Luna said...

venho deixar uma beijoka

8:39 PM  
Blogger APC said...

"Olaleo"! :-)
Para comemorar a reentré no ano lectivo, dia 15 há um desafio de cálculo camuflado à tua espera. Poderás socorrer-te de quaisquer recursos (quem sabe um só não baste), nomeadamente - claro! -amigos!:-)
O jogo vigorará até ao próximo dia 20, pelo menos (são 5 dias durante os quais estarei ausente e sem net – é “toca e foge”:-), mas, caso não haja respostas certas aquando o meu regresso, poderá vir a estender-se até ao final do mês, altura em que as disponibilizarei.
Já a pensar nisso, associei um endereço de email ao meu perfil, não vá ocorrerem dúvidas (ou desabafos!) que não apeteça exibir.
Este é o primeiro post que concebo apenas e só a pensar nos meus visitantes habituais. Vamos lá ver no que dará!
Um grande abraço e BOM REGRESSO ÀS AULAS!!! :-*

2:02 AM  
Blogger Nilson Barcelli said...

A propósito do tempo dos penfriend, estes sistemas de comentários nos blogs não terão um efeito semelhante? Ainda que públicos? Acho que agora, e no nosso caso, é o tempo dos blogfreind... ou dos mailfriend...
Um beijo.

2:24 PM  
Anonymous Anonymous said...

O que é isto?

9:54 AM  

Post a Comment

<< Home