Ex Improviso

Mínimo sou, mas quando ao Nada empresto a minha elementar realidade, o Nada é só o Resto. Reinaldo Ferreira

My Photo
Name:
Location: Lisboa, Portugal

Dizem que sou como o sol mas com nuvens como na Cornualha

Friday, August 18, 2006

Repórter X em Belém (Introdução)

Desta vez a repórter visitou Belém e aproveitou-se do talento fotográfico do VP, como sempre, o que lhe confere um estilo muito próprio de se aproveitar dos meios dos outros pelo que ela não se rala nada.
Esta introdução justifica um problema quanto à reportagem. Esta teve que ser publicada em três partes devido ao espaço concedido pelo blogger não comportar mais de sete fotos em tamanho reduzido em cada post.
De modo que a verão, à reportagem, em três vezes, contando com este da Introdução.
Atentamente e esperando que gostem do passeio.
da Leonor

19 Comments:

Blogger Luisa said...

Estive a ver o passeio todo e gostei muito. No verão tudo é bonito: o Tejo, os barcos, as gaivotas e até os pastéis de Belém...Boas passeatas!

7:39 PM  
Blogger José Manuel Dias said...

Obrigado pela oportunidade de fruir ( pela vista ) o passeio.

Bjs

10:19 PM  
Blogger APC said...

Con tu permisso, antes de ler, deixo o convite: http://camuflagens.blogspot.com/2006/08/etiqueta.html
Besos :-)

1:02 AM  
Anonymous Filipe Freitas said...

Então "vamos passear" por Belém, uma zona que adoro e que tenho tantas saudades...
E venham lá essas fotografias !
Um bom fim de semana.
Bjs.

2:18 AM  
Blogger Paula Raposo said...

Adorei o passeio, as fotografias e as palavras intercaladas, cheias de humor!! Beijos, bom fim de semana.

8:12 AM  
Blogger António said...

Querida Leonor!
Este teu post tríplice está estupendo.
Uma verdadeira reportagem fotográfica com as tuas palavras sempre com o habitual humor subtil.
É sempre uma delicia ler o que escreves.
As fotos, embora pequenas, também estão boas.
Hoje devo voltar à escrita, terminando a Pausa que a mim próprio impus (ou as circunstâncias impuseram).

Beijinhos

2:37 PM  
Blogger travessias said...

Com esta dupla (de repórteres) era impossivel não sair bem.
Boa semana.

5:49 PM  
Anonymous José Gomes said...

Vamos lá ao passeio guiado pelo teu sentido de humor...

7:02 PM  
Anonymous ConchitaMachado said...

Leonoreta,
Fui voando...voando...
E...
ao ouvir este Texto/Musical
parei...
porque adoro este intérprete
fabuloso!
Agradeço este momento.
Lindo Espaço!

Seja Bem-Vinda.
Alegre fim de semana, desejo.

BeijoComCarinho
ConchitaMachado

7:46 PM  
Blogger Luisa said...

Obrigada pela visita ao meu blog. Este post (as colinas de Lisboa) não foi publicado por mim (Luisa) mas pela JO (Maria João) minha companheira de blog. O seu a seu dono...

9:44 PM  
Blogger Leticia Gabian said...

É sempre revigorante um bom passeio, não? Certamente, deve estar se sentindo mais disposta pra tudo.
E pra quem está do lado de cá, resta uma pontinha de (boa)inveja ao ver tanta coisa e lugares lindos.
Um beijão pra você

10:40 PM  
Blogger Mocho Falante said...

bela reportagem sim senhor. Sabem sempre bem visitar Belem e contemplar a sua beleza. Quanto aos pasteis dizem que já foram melhores mas mesmo assi cada vez que lá vou é uma perdição...

Agora percebo porque é que nem sempre consigo colocar fotos no blogger, deve ter a ver com o tamanho e o espaço concedido a cada post

beijocas

9:03 PM  
Blogger AS said...

Um belo passeio, uma zona lindissima, uns pastéis divinos e uma repórter brilhante!...

Um beijo...

2:11 PM  
Blogger augustoM said...

Um esplêndido passeio, o rio, a história, o desporto e os inconfundíveis pasteis de Belém. Como será possível ouvir dizer: como vou passar este fim de semana, não tenho ideia nenhuma, especialmente quando a praia já não é o lugar comum dos tristes e vazios lisboetas.
Já morei perto do lugar do teu passeio. Durante muito tempo, todos os sábados, de manhã muito cedo, dirigia-me à pastelaria eleita, e tomava o pequeno almoço. Um galão e pelo menos quatro pasteis de Belém, quentinhos que até queimavam a língua. Depois, satisfeita a gula, dirigia-me à doca de Belém onde embarcava num maravilhoso veleiro de 10 metros, de um conhecido meu, onde fazia parte da tripulação.
Também na mesma doca funcionava a Escola de Vela Atlântico, da qual era membro.
Mais novo, bastante mais, ia apanhar caranguejos na Torre de Belém e pescar fanecas e enguias na Doca Pesca, ali mesmo ao lado. Nos Jerónimos, íamos à missa, e fazíamos parte do grupo que o padre liderava, só naqueles tempos, porque depois foi a mudança.
O cacilheiro, levava-nos à Trafaria e à Cova do Vapor, para tomarmos banho, naquele tempo, a poluição ainda não existia. Leonor, a relembrar, passaria a noite a escrever.
Uma sugestão, quando voltares a Belém, procura provar os pasteis de cerveja, são únicos. A pastelaria fica, ou ficava, do outro lado da rua, um pouco mais perto do Palácio da presidência.
Belém, Ajuda, Bonsucesso e Restelo, é uma quadratura a não perder. Das Descobertas ao Tempo Pombalino, a História paira no ar.
Um beijo. Augusto

9:40 PM  
Blogger Leonor C.(nokinhas) said...

Ora isso é o que se chama "fazer turismo cá dentro"! Gostei da reportagem. Gostava de saber esa do Cristo- Rei. Quanto aos pastéis de Belém, caramba, dia não são dias! Ficas muito bem lá na estátua, até porque, uma Dona Leonor, fica bem em qualquer lado!
Como vês, já acabou a minha "pausa". Foi curta mas boa!

Beijinhos

9:16 AM  
Blogger António said...

Olá!
Obrigado pela visita.
Acho que, doravante, vou postar uma vez por semana, ocasionalmente duas.
Não vou manter o ritmo frenético dos primeiros 16 meses.

Beijinhos

9:11 AM  
Blogger Ranhette du Nez said...

Visité le neuf blog, Le Cacilhiére Fantôme, pour aprecié une golle de rum.


http://ranhettedunez.blogspot.com

9:14 AM  
Blogger Miguel Sousa said...

um casamento perfeito: reporter x e fotografo x...parabéns e felicidades

3:44 PM  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Leonor
Belos passeios...
Um beijo
Daniel

5:44 PM  

Post a Comment

<< Home