Ex Improviso

Mínimo sou, mas quando ao Nada empresto a minha elementar realidade, o Nada é só o Resto. Reinaldo Ferreira

My Photo
Name:
Location: Lisboa, Portugal

Dizem que sou como o sol mas com nuvens como na Cornualha

Friday, April 04, 2008

Quem é esse Freud?

Tenho a mania dos parágrafos grandes. Perdão. Tinha.
Eco, tirou-me as peneiras quando a páginas tantas de Como Se Faz Uma Tese, me diz:
- Olhe, não escreva à Proust com parágrafos que nunca mais acabam. Use orações simples: sujeito, predicado e ponto final.

Detive-me a olhar para o professor, a reflectir naquilo que me estava a dizer.

- Já não estou a perceber nada. Ficaste a olhar para ele? Mas tu conheces o homem? – perguntou-me uma colega quando comentei o facto com ela. Nem respondi.

Quando abro um livro raramente o leio. Gentilmente, as frases feitas de palavras ou as palavras feitas de letras se antropomorfizam na minha frente. O autor ou a autora tomam forma humana.

Vai daí, meti mãos à obra. Revi o meu trabalho ou, como diz a minha orientadora “o nosso estudo”, de uma ponta à outra à outra. Ora bem, feitas as contas… setenta páginas… mais dez pontos finais em cada uma… deu um acrescento de setecentos pontos finais.

- Professor, veja bem o medo que já me incutiu.
- À laia de Freud, isso que se manifesta em si não é medo, é mais um complexo de Édipo latente na sua escrita. – disse-me o Umberto.
- Ah! Não me diga professor. E já agora quem é esse Freud de quem eu nunca ouvi falar dele.
Leonoreta

13 Comments:

Blogger lena said...

Leonor, doce amiguinha tenho acompanhado o que escreves, tenho estado por aqui ou pelo outro lado, sou presença no que escreves e partilhas

hoje deixas-te-me a pensar...

Freud e a psicanálise

o ponto final freudiano.

a interpretação dos actos, dos sonhos...

a busca da verdade de cada um

escrever e ser pragmático

lembrei-me de Freyd assim:
"Somos feitos de carne, mas temos que viver como se fossemos feitos de ferro."

para mim ele teve sempre o meu mas...

e o ponto final é um ponto apenas

passar por aqui é gratificante, porque é ler-te e sentir-te

fica o meu abraço, aquele que te toca, o que gosto de dar, com carinho e ternura, com amizade

és ma pessoa linda e eu gosto muito de ti

beijos meus

lena

5:44 PM  
Blogger viajante said...

Freud foi uma criatura que nunca compreendi.Mais vale assim. Já bastam as questões terra-a-terra.
Sem linguagem de Freud, só escrevo isto: é um encanto a tua escrita.

9:10 AM  
Blogger Saltapocinhas said...

boa sorte para o teu trabalho, com a ajuda do freud, do eco, de quem tu quiseres.

beijinhos!

12:17 AM  
Blogger anad said...

Que boa escrita e que maravilhoso som. É um prazer tão grande vir ao seu blogue.
Anad

8:47 PM  
Blogger NunoSioux said...

Lol
Muito bom esse texto!!
O trabalho deve ter ficado uma bomba!!

Em relação ao Freud....

A descrição da Lena está muito boa, mas há quem diga simplesmente, que era um "louco um bocadinho puxadote para o ninfomaniaco"!!!

há quem diga.....

;)

12:50 AM  
Anonymous Tênis e Sapato said...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Tênis e Sapato, I hope you enjoy. The address is http://tenis-e-sapato.blogspot.com. A hug.

6:38 AM  
Blogger batista said...

rss!

fiz o caminho por tuas palavras. em nenhum momento me senti indiferente. ora ri, ora me emocionei por demais.

grato, de coração.

11:14 AM  
Blogger Sophiamar said...

Passei para te deixar beijinhos. Li o post ontem e voltarei para o comentar.
Um abraço, amiga!

8:13 PM  
Blogger Aldina Duarte said...

Já me aconteceu frente-a-frente semelhante, é maravilhosa a sensação :)


Convinte para a minha nova morada da poesia.

Até sempre!

8:58 PM  
Blogger Carlos Barros said...

Posso convidar?

Espero que não se zangue..

A Editora Contra Margem e o autor convidam-no a estar presente no lançamento do livro
- Como matei o Ministro – do jornalista Carlos J. Barros. A obra vai ser apresentada por Paulino Coelho, no dia 12 de Abril (sábado) pelas 17 horas, na Lisbon AD School,Rua Dr. Nicolau de Bettencourt nº 45A, 1050 - 078 Lisboa. ( Frente ao centro de Arte Moderna – CAM – Gulbenkian)


Um beijo

12:25 AM  
Blogger isabel victor said...

:)) Gostei ...


Bj*

iv

12:10 AM  
Blogger Maria Clarinda said...

Ops, só te posso desejar uma super tese!!!
Adorei andar aqui no teu espaço, com Freud ou não.
Jinhos

8:28 AM  
Blogger APC said...

Umberto Eco acompanhou-me num primeiro percurso académico; o Freud no segundo. Com este aprendi, concordei, baralhei-me, reencontrei-me, e até lhe dei uns descontos por isto e por aquilo, e pelos tempos de antes e enfim... Mas o mais difícil mesmo, é não escrever frases longas, eheheh! :-)

7:23 AM  

Post a Comment

<< Home